NOS EUA

Acaba prazo para reunião de famílias imigrantes

00:00 · 27.07.2018

Houston/Chicago. Terminou, ontem, o prazo legal para reunir centenas de pais e crianças migrantes, separados ao entrar nos Estados Unidos pela fronteira com o México.

A lentidão do governo do presidente republicano Donald Trump e a deportação de alguns pais dificultavam o reencontro das famílias antes do vencimento do prazo (19h em Brasília), fixado pelo juiz federal da Califórnia, Dana Sabraw.

Nesta semana, advogados do governo reconheceram nos tribunais que nem todas as famílias poderão ser reunidas antes do vencimento do prazo.

As polêmicas separações começaram em maio, no âmbito da política de "tolerância zero" de Donald Trump, quando os migrantes que entravam no país pela fronteira sul, ilegalmente ou pedindo asilo, eram detidos e processados em massa.

Consequentemente, milhares de crianças foram separadas dos pais ou tutores e enviados a albergues em todo o país.

No dia em que se encerrou o prazo, havia dez crianças brasileiras nessas condições em abrigos dos EUA, segundo o Ministério das Relações Exteriores.

Os brasileiros estavam distribuídos por centros localizados em Chicago (4) e Houston (6).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.