Especial publicitário

Campo desafiador

Desenvolvedores

04:00 · 30.11.2017
A constante necessidade de atualização e adaptação às novas tecnologias é um dos desafios de quem atua na área de Tecnologia da Informação e Comunicação. Nesse campo, estão os desenvolvedores de sistema. “O desenvolvedor 'de software' ou programador é o profissional da área de Tecnologias da Informação e Comunicação  – TICs, responsável pela codificação (desenvolvimento) do software”, explica Eurico Vasconcelos, Coordenador do Laboratório de Formação e Integração do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação (NATI) da Universidade de Fortaleza (Unifor). 
Como salienta Eurico Vasconcelos, é comum relacionar o termo desenvolvedor a outros profissionais ligados ao desenvolvimento de um software, como analista de requisitos, 
analista de teste, arquiteto de software, testador de software e programador. Mas a confusão maior é entre a função de programador e desenvolvedor, que são considerados  sinônimos. “Há quem entenda que um programador é alguém que escreve ou codifica o software, enquanto um desenvolvedor é alguém envolvido com o processo de concepção
em um nível mais elevado.
Na verdade, essa pode ser considerada uma visão equivocada. Há diferentes responsabilidades/atividades no processo de desenvolvimento de um software que, dependendo do 
porte, processo ou organização da empresa, podem ser assumidos por um ou mais profissionais”, explica Eurico Vasconcelos.
As atividades a que se refere são análise de requisitos, definição da arquitetura do software, design de interfaces, programação ou codificação e testagem do código produzido,
por exemplo. “É comum ver um mesmo profissional assumir mais de uma dessas atividades”, completa.
 
PERFIL
De acordo com o Coordenador, a atividade de desenvolvimento de sistemas requer um profissional concentrado e com foco em sua atividade, organizado (o código de um sistema requer organização) e autodidata, por causa da necessidade contínua de atualização. 
O desenvolvedor pode ter formação nas áreas de Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Informática, Análise e Desenvolvimento de Sistemas. “Matemática, lógica e domínio do inglês técnico são requisitos importantes e basilares para o desenvolvedor/ programador”, ressalta.  
Para Eurico Vasconcelos, o mercado é amplo e está aquecido. Os salários têm uma variação muito ampla, dependendo da experiência e dos conhecimentos do profissional. Mas o empreendedorismo também pode ser um caminho. “Há sempre possibilidades de empreender e inovar nessa área. A tecnologia não é um fim, mas um meio para solucionar
problemas nas mais diversas áreas. Desse modo, há oportunidades de se informatizar processos ou de se criar novos serviços e/ou produtos em qualquer área”, avalia.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.