ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Vantagens de alugar

Locar uma residência pode trazer vantagens financeiras para o consumidor. Confira dicas de especialistas para utilizar na hora de assinar o contrato

08:26 · 29.06.2018

Ao contrário do que se imagina, optar pelo aluguel pode, em muitos casos, ser bastante compensador. Essa é a análise de Luiz Henrique, Superintendente de Riscos Financeiros e Capitalização da Porto Seguro. De acordo com o gestor, é necessário desmistificar que o aluguel é jogar dinheiro fora, já que “a locação mensal pode custar menos da metade de uma parcela de financiamento e pode ser benéfica para muitas pessoas. Essa opção vem ganhando espaço nos últimos anos”, afirma Luiz Henrique. 

Um dos motivos do crescimento do número de pessoas que preferem alugar é o custo inicial dessa opção, bem menor do que o de adquirir um imóvel novo. Outra vantagem de alugar é que isso confere muito mais liberdade aos moradores. Ao investir na compra de uma propriedade, você ficará, de certa forma, mais preso àquela casa ou apartamento. Tanto por ter que arcar com as parcelas, entrada e sinais da compra, quanto pelo valor simbólico disso: a quantia investida é muito alta para simplesmente sair e adquirir outra unidade.

Outro ponto a favor dessa liberdade é a flexibilidade natural de quem aluga. Ao fim do contrato de locação, é possível buscar outro local e se mudar sem grandes dificuldades. Caso você receba uma proposta de emprego em outra cidade ou decida estudar fora, pagar a multa pela rescisão do contrato também pode ser bem vantajoso. Além disso, a manutenção, que pode se tornar um valor significativo, não fica apenas sob responsabilidade do inquilino. Num imóvel próprio, tudo é despesa do morador. Nesse quesito, a economia pode ser considerável.


ORIENTAÇÕES

Jairo Cavalcante Filho, Diretor Comercial da Fiducial Imobiliária, traz orientações valiosas para se fazer um bom negócio no ato da locação. “Primeiramente, o consumidor deve pesquisar bastante. Se o pretenso locatário tiver tranquilidade e for bem assessorado, conseguirá alugar um imóvel dentro da localização desejada, em um ótimo estado de conservação e com um preço justo de mercado. A assessoria de uma imobiliária ou corretor credenciado é fator importante para o sucesso da locação”, ressalta o especialista.

Outra recomendação importante é prestar atenção, além da localização, ao estado de conservação e ao valor do aluguel, especialmente o dos encargos que recaem sobre o imóvel, como condomínio e IPTU, “pois eles devem ser levados em consideração, são valores que devem estar listados como despesas fixas no orçamento”, lembra Jairo Cavalcante Filho.

Por fim, o bom e velho conselho, válido para qualquer transação comercial: ler atentamente as cláusulas do contrato de locação. “É importante esclarecer todas as dúvidas e negociar tudo antes da assinatura do mesmo, para que não ocorram problemas futuros”, orienta o Diretor Comercial da Fiducial Imobiliária.

ECONOMIA

Por que alugar pode ser mais econômico do que comprar um imóvel residencial:

◇ Limite de até 30% da renda para gastar com aluguel: antes de se tornar um inquilino, é necessário fazer alguns cálculos. O ideal é que o locador gaste no máximo 30% do orçamento com aluguel. Neste gasto, devem estar contemplados o condomínio e o IPTU;
◇ Menos entraves e possibilidade de aplicar o dinheiro: o aluguel é uma boa opção para quem busca evitar alguns entraves na hora de adquirir um imóvel. Diferente de quem vai comprar uma residência, quando são necessários o valor da entrada para um financiamento, calcular taxas de juros e um longo prazo de financiamento, o aluguel proporciona, inclusive, a possibilidade de o inquilino aplicar o dinheiro da compra do imóvel para obter rentabilização e liquidez;
◇ Imóveis mais antigos: normalmente, imóveis recém-lançados são mais caros. O ideal para quem procura economizar são as construções com mais tempo de edificação;
◇ Dividir aluguel: se o inquilino mora sozinho e não vê problemas de dividir o espaço com outra pessoa, o custo do aluguel pode cair pela metade e influenciar diretamente na economia da renda;
◇ Adequação ao momento de vida: o aluguel é o ideal para quem busca um imóvel a curto prazo, mais barato e flexível. Jovens solteiros, por exemplo, geralmente procuram por imóveis menores. Futuramente, se tiverem família, podem procurar por uma casa maior.

FONTE: Luiz Henrique, Superintendente de Riscos Financeiros e Capitalização da Porto Seguro 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.