ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Paisagens desenhadas

Grupo de desenhistas cearenses realizou 30º encontro no Maciço de Baturité. A ideia é manter viva a tradição do desenho à mão e trazer um novo olhar sobre os espaços públicos

A técnica mais usada pelos participantes é a mescla de nanquim com aquarela, que costuma trazer bons resultados e bom preenchimento do desenho num curto espaço de tempo. ( REGIS CAPIBARIBE/DIVULGAÇÃO )
04:30 · 17.08.2018 / atualizado às 15:35

Os amantes do desenho à mão que participam do Urban Sketchers Fortaleza (USk Fortaleza) expandiram os horizontes da capital cearense no 30º encontro do grupo, realizado no último fim de semana (11 e 12 de agosto), em Guaramiranga. A convite do fotógrafo e artesão Regis Capibaribe e sua esposa, que promoveram o Festival de Agosto de Arte e Cultura do Espaço Cultural Dani e Regis de Guaramiranga, os sketchers cearenses registraram seus olhares sobre três locais do Maciço de Baturité.

No dia 11, foi a vez de desenhar o Mosteiro dos Jesuítas e a Igreja Matriz, em Baturité e Guaramiranga, respectivamente. No dia seguinte, eles colocaram no papel as paisagens em torno da Igreja da Gruta (Guaramiranga). De 20 a 25 pessoas se reuniram para desenhar os cenários.

O arquiteto e urbanista Marcos Bandeira, administrador mais antigo do USk Fortaleza, conta que os pontos escolhidos acabam sendo edificações históricas e que apresentem elementos de atração. “Não necessariamente precisam ser edifícios. Pode ser uma paisagem ou uma rua. Teve gente que, no desenho, deu mais atenção à vegetação e às encostas do que exatamente aos edifícios. A gente marca o local de encontro, não o tema”, detalha.

TÉCNICAS

sketch de Marcos Bandeira

Foto: Marcos Bandeira/divulgação


Como a proposta é que os desenhos sejam feitos de forma rápida, no próprio local, sem direito a acabamentos posteriores, a técnica mais usada pelos participantes é a mescla de nanquim com aquarela, que costuma trazer bons resultados e bom preenchimento do desenho num curto espaço de tempo. Os participantes vão de professores e estudantes de Arquitetura a profissionais de outras áreas e até mesmo crianças. Marcos Bandeira frisa que o grupo é aberto a todos e que todas as técnicas são bem-vindas.

Neste 30º encontro, entre os novatos havia artistas, fotógrafos e designers. Experimentar técnicas e trocar informações com os participantes também está no pacote das possibilidades das reuniões. “Eu experimentei um aplicativo e meus desenhos dessa edição foram feitos nele”, diz o organizador.

Para Fabrício Porto, arquiteto e urbanista que frequenta as reuniões do USk Fortaleza há quase dois anos, a atividade é também uma ocupação do espaço público em que as pessoas vivenciam o local e interagem com ele de forma inteligente. “O espaço público deve ser também de contemplação, de estar, de permanecer e de se divertir”, observa.

Outro amante desses encontros é o arquiteto e urbanista Alesson Matos, participante e organizador do Usk Fortaleza. “Toda vez que a gente tem encontro fora de Fortaleza, vejo uma função além de buscar um novo olhar para a arquitetura, para a vida urbana e para a paisagem de uma forma geral, que é a integração do grupo. O encontro dura mais de uma manhã, o grupo fica mais forte e unido”, ressalta Alesson Matos.

 

Arte gratuita

Festival de Agosto de Arte e Cultura do Espaço Cultural Dani e Regis

Foto: Regis Capibaribe/Divulgação

Em sua primeira edição, o Festival de Agosto de Arte e Cultura do Espaço Cultural Dani e Regis de Guaramiranga levou oficinas, palestras, shows, workshops e vasta programação artística e cultural para o município de Guaramiranga. Culinária, pintura, crochê e mandala foram alguns dos temas abordados. “Foi tudo de graça, porque a ideia é levar a arte para quem não tem condições de consumir arte”, descreve o fotógrafo e artesão Regis Capibaribe, realizador do evento com ajuda de sua esposa, Dani. Ele convidou os Urban Sketchers por admirar o trabalho deles e para que pudessem desenhar o olhar sobre o Maciço. A ideia é fazer uma exposição com os desenhos feitos no evento, incluindo possibilidade de comercialização dos sketches. Capibaribe promete um festival ainda melhor em 2019.

O Urban Sketchers Fortaleza costuma se encontrar uma vez por mês em algum ponto da capital cearense. No próximo mês, como haverá o encontro nacional, em Salvador, de 6 a 9 de setembro, não haverá reunião local. O movimento USk é internacional e foi criado em 2008 pelo jornalista espanhol Gabriel Campanario, residente nos Estados Unidos. O grupo já atua em mais de 20 países. No Brasil, está presente em 35 municípios. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.