ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Brasileiros em Portugal

Gilberto Jordan, CEO do Grupo André Jordan, comenta sobre o mercado imobiliário português e os atrativos que tanto têm chamado a atenção dos brasileiros

04:30 · 07.09.2018
Gilberto Jordan
Gilberto Jordan: investimento de brasileiros em Portugal tende a aumentar nos próximos anos.

CEO do Grupo André Jordan, o carioca Gilberto Jordan fez carreira no mercado imobiliário português, sendo considerado um dos empresários de maior sucesso naquele país. Em entrevista ao caderno Imóveis, ele comenta sobre o momento de grande procura de brasileiros por imóveis em Portugal. Um dos destaques é o Lisbon Green Valley, nova expansão do condomínio residencial Belas Clube de Campo, que se localiza na Grande Lisboa e pertence ao Grupo André Jordan.

Segundo o gestor, 45% das unidades da expansão foram feitas para brasileiros, enquanto os portugueses foram responsáveis por 27%. “O Belas Clube de Campo é hoje um empreendimento consolidado, com mais de 20 anos, e conta com mais de 750 famílias de 26 nacionalidades. Atualmente, são 31 famílias brasileiras a viver no empreendimento, sendo de longe a maior comunidade estrangeira”, avalia.

Gilberto Jordan esteve em Fortaleza por ocasião do Salão Internacional Imobiliário do Brasil (Siibra), que aconteceu em Fortaleza nos dias 4, 5 e 6 de setembro, dentro do 27º Congresso Nacional de Corretores de Imóveis (Conaci).


Hoje em dia é mais possível para alguém que queira comprar uma casa em Portugal investir em um negócio desses?

O mercado imobiliário português é amplamente difundido no Brasil. Há cinco anos, quando falava-se em morar no exterior, os destinos mais habituais eram Miami ou Orlando, nos Estados Unidos. Porém, nós visitamos regularmente o Brasil há algum tempo e há cerca de três anos percebemos que o cliente brasileiro descobriu Portugal como destino para viver. Meu pai e eu somos cariocas, então, para nós, investir no Brasil é natural, mas potencializamos essa aposta por conta da ampla demanda. Hoje, temos representação comercial no país e recebemos contatos praticamente todos os dias de possíveis clientes, de todas as regiões. Respondo pelo Belas Clube de Campo, mas tenho certeza de que este é um panorama do mercado imobiliário português em sua relação com o Brasil: os brasileiros estão, sim, investindo em Portugal, e isso tende a crescer nos próximos anos.


Como está a procura de brasileiros para adquirir imóveis e morar em Portugal? Qual sua visão sobre esse trânsito de brasileiros para a Terra de Cabral?

Essa procura está maior do que nunca. Só em Lisboa, 27% dos imóveis são adquiridos por brasileiros. Vejo esse fluxo como extremamente positivo, somos um povo acolhedor e temos uma relação especialmente próxima com brasileiros pelos laços históricos que nos unem. Além disso, Lisboa é uma “grande” cidade, com somente 1,5 milhão de habitantes. Isto torna muito fácil de a conhecer, integrar-se e usufruir da qualidade de vida que esta dimensão proporciona.


Qual o perfil dessas pessoas que têm ido morar em Portugal?

Acredito que podemos falar em diversos perfis, desde aqueles que querem diversificar seus investimentos a famílias que buscam uma nova vida em outro país ou mesmo aposentados que querem usufruir melhor de sua aposentadoria em um lugar que fornece condições para tal. Existem tanto clientes que investem pelo financeiro com aluguel e muitos que de fato escolhem viver em Portugal. Existem também o que chamamos de cliente do “Plano B”, que compra para o caso de, num futuro próximo, decidir mudar para Portugal.


Quais seriam as causas desse movimento?

Existe um fluxo muito grande por conta da situação do Brasil. Mas, acima de tudo, é preciso entender que Portugal tem muitos atrativos: segurança, serviços públicos de qualidade, infraestrutura, educação de primeiro nível para os filhos, além de uma série de programas de incentivo concedidos pelo governo, como o regime fiscal para residente não-habitual e o Golden Visa. Somam-se a isso o acolhimento do povo português, a gastronomia, as praias e os demais atrativos turísticos e a similaridade linguística e cultural.


Quais os países mais procurados por brasileiros que buscam comprar imóvel e morar no exterior?

Na Europa, Portugal é, sem dúvida, o país mais procurado para viver. Ainda existe um fluxo muito grande de brasileiros para Estados Unidos e Canadá. Mas hoje Portugal concorre com as mesmas condições.


Você e a equipe do Grupo André Jordan participaram do Salão Internacional Imobiliário do Brasil, que aconteceu esta semana, em Fortaleza. Qual a importância desse evento?

Participar do Siibra, e também do Conaci, que aconteceu paralelamente, em Fortaleza, vai totalmente ao encontro da nossa estratégia de internacionalização, sendo o Brasil um dos principais mercados. É importante ir além dos grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro, e apostar em outras regiões. Nesse aspecto, o Nordeste representa um target fundamental.


Qual a expectativa para os empreendimentos da sua empresa em Portugal?

A expectativa é que a nova etapa do Belas Clube de Campo represente um volume global de vendas de € 45 milhões. Além de Fortaleza, estaremos em um roadshow pelo Brasil, passando por Belo Horizonte, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas (SP). O Belas Clube de Campo tem raízes brasileiras, e nosso objetivo é fortalecer ainda mais essa relação.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.