ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Aumentam os lançamentos no 2º trimestre no País

04:30 · 14.09.2018

A pesquisa de indicadores imobiliários da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), feita em correalização com o Senai Nacional, apresentou, para o 2° trimestre de 2018, destaques positivos em lançamentos e vendas em todo o País, indicando crescimento importante nessas duas variáveis. Nos lançamentos, houve um expressivo aumento de 119,7% em relação ao trimestre anterior e um aumento de 19,9% em relação ao mesmo trimestre de 2017. Os dados apontam recuperação no ano e incremento relativo ao mesmo período, o que significa, apesar da instabilidade do mercado, um primeiro semestre de 2018 com mais atividade no setor.

Feiras ditam tendências em decoração para 2019

Festivais e feiras de design já começaram pelo mundo. Com isso, novas tendências despontam para a próxima temporada. Um dos destaques é o design minimalista, inspirado no estilo escandinavo. Outro ponto em alta é o co-branding, colaborações entre marcas e designers. O retorno dos tapetes coloridos também chama atenção. Além disso, estão em alta equipamentos que promovem a união da vida cotidiana com a tecnologia, como termostatos inteligentes e sensores - conectados ao celular - que controlam a iluminação, a temperatura e acionam a máquina de lavar.

CBIC faz plano para o futuro das habitações no Brasil

Representantes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), do Senai Nacional, da Academia, de entidades da cadeia produtiva da construção, centros de pesquisas e empresários estão detalhando um plano de ação para os próximos cinco anos. Será desenhado o futuro desejável para a indústria da construção de habitações no Brasil, com um salto de qualidade, implantação de inovações e melhoria de produtividade. A ação é resultado do projeto “Habitação 10 anos no Futuro – Onde estamos e para onde podemos ir”, desenvolvido pela CBIC, em correalização com o Senai Nacional, e deve ser lançado em dezembro.

Mini-hidrelétrica permite gerar energia em casa

Os engenheiros mecânicos curitibanos Felipe Wotecoski, de 31 anos, e Juliano Rataiczyk, de 30, desenvolveram um equipamento capaz de gerar energia no quintal de casa com impacto reduzido ao meio ambiente. Com o tamanho similar ao de um fogão de quatro bocas, a microusina é capaz de gerar até 720 Kilowatts/hora por mês, energia suficiente para abastecer até quatro residências e devolver um pouco de energia à rede elétrica. A economia é de aproximadamente R$ 500 mensais com a conta, de acordo com os engenheiros.

Arquiteto cria casa modular e sustentável

O renomado arquiteto Arthur Casas e uma startup criaram a SysHaus, modelo sustentável de casa modular flexível, que pode ser montada em menos de um mês. O modelo de 200 metros foi exposto na edição de São Paulo da CasaCor. As peças são desenvolvidas exclusivamente com base nas necessidades e nas especificações de cada projeto, de modo eficiente e funcional. Não há entulho nem perdas. A estrutura de pilares, vigas e parafusos de aço dispensa fundação e concretagem. Do piso ao forro, tudo é encaixado. Cerca de 90% dos componentes vêm da fábrica sob medida, e todo o material é reciclável. A casa modular possui sistema de captura e reutilização de água da chuva, um biodigestor que converte lixo orgânico em gás para a cozinha e a lareira e tomadas para veículos elétricos. 

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.