Simulado

Testes para concursos

00:00 · 15.09.2018

LÍNGUA PORTUGUESA

Leia o texto abaixo para responder as questões 1 e 2.

Do brilho, nasceu a perpétua luz. E nela fixamos estrela. E num lugar bem distante, onde o alcance da luz solar é inútil, chegamos à Terra das Estrelas. Dizem que lá os olhos não poderiam enxergar, ainda que as pálpebras brincassem de dormir, ainda assim, cegos ficaríamos caso lá aportássemos. A terra onde a luz mais do que viva respira, aspira e vaga entre outras mais. Todas iguais, com cinco pontas cada, parecem não se ferir à medida que se esbarram. Estão lá, prontas a ciar pela via-láctea e realizar desejos, inspirar poetas e amantes. E do livro de Saramago, encontram uma terra de cegos. Uma epidemia que deixou de ser ensaio e virou atração principal. O contraste entre a terra das luzes e o negrume das trevas. Cada qual com uma missão, cada qual com uma visão (risos). E era hora de as estrelas caírem e de realizarem cada qual uma missão. Mas antes de acabar com este texto, vamos ver de perto o que acontece no negrume das trevas.

1) Assinale a sentença que vai ao encontro do texto acima:

A) Infere-se que a Terra das Estrelas seja a Terra da órbita Lunar.

B) No termo em negrito não se pode reescrevê-lo invertendo a oração, colocando DO BRILHO no fim da oração.

C) A luz se equivale a um ser humano.

D) Supõe-se que na terra das estrelas estas todas sejam perpétuas.

E) A epidemia torna-se coadjuvante.

2) Assinale a sentença não incorreta.

A) Poetas e amantes são inspiradores das estrelas.

B) Na Terra das Estrelas: bem-vindos à cegueira.

C) Cair significa êxito, sucesso.

D) Explorar o lugar significa incitar a queda das estrelas.

E) O livro de João Saramago a que o texto se refere é "Ensaio sobre a cegueira".

Leia a sequência do texto para responder a questão 6.

Viviam na mesmice e por lá ficavam. Em círculos, de círculos a círculos. Foi então que uma das estrelas cadentes por lá passou, rápida, ligeira, mas os cegos de Saramago não viram, o cabresto deles possuía as abas mais largas do mundo. Será que se levantassem a cabeça não conseguiriam sentir algum facho de luz, ou algo diferente daquilo? Mas eles não levantavam a cabeça, com ela abaixada ficavam, olhando a própria mediocridade e tentando encontrar algo mais podre que eles. Não conseguiam, pois nada viam, eram cegos de mente também. O trevoso raciocínio limitava-se a andar em círculos e contar: um, dois, três, quatro, quatro, três, dois, um. Outra estrela cadente por lá passou, mas nenhum dos cegos de Saramago conseguiu ver.

3) A alternativa correta é:

"O trevoso raciocínio limitava-se a andar em círculos e contar: um, dois, três, quatro, quatro, três, dois, um".

A) Não sabiam contar do cinco em diante.

B) Não contavam o número cinco porque estavam de mãos dadas e escondiam o polegar na mão do parceiro, escondendo o quinto dedo e o quinto número a ser contado.

C) Achavam que o número cinco representava azar.

D) Não contavam o número cinco porque antecedia o seis, que era um dos números do tríplice sinal de Lúcifer.

E) Não contavam o cinco pela simples métrica da rotina em que viviam, uma cantiga lamuriosa e sistemática.

Gabarito

1C
2B
3E

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.