recursos humanos

Sete atitudes das pessoas persuasivas

Tornar-se influente pode trazer muitos benefícios para a sua vida pessoal e para a sua carreira. Dicas são da Universia

00:00 · 20.01.2018

Apesar de algumas pessoas terem uma visão errada sobre a persuasão, a verdade é que ela pode ser muito útil em diversas áreas da sua vida. Consulte uma lista que as pessoas realmente persuasivas fazem.

1. Têm um propósito

Essas pessoas sabem que grande parte das conversas não exigem que alguém faça ou aceite algo, por isso usam o seu poder de persuasão apenas quando necessário. Se você quer ser alguém realmente persuasivo, escolha as suas batalhas e perceba quando é necessário investir em alguma causa.

2. Elas ouvem

Estas pessoas também sabem que forçar o seu próprio argumento não as leva a lugar nenhum. Portanto, se o seu objetivo é tornar-se mais persuasivo, ouça. Esse é o primeiro passo e vai permitir uma avaliação dos argumentos alheios.

3. Criam conexões

Se quer ser mais persuasivo, mostre empatia pela posição do seu interlocutor, gire a sua impaciência e deixe que os outros defendam o seu ponto de vista.

4. Reconhecem credibilidade

As pessoas verdadeiramente persuasivas sabem que não faz sentido discutir fatos, eles são o que são. Elas vão certificar-se de que você receberá todo o crédito nos argumentos válidos. Este tipo de comportamento torna o processo de persuasão mais fácil, uma vez que a pessoa persuasiva é mais respeitada por defender a opinião alheia.

5. Oferecem satisfação

As pessoas persuasivas estão dispostas a sacrificar-se pela causa geral e encontrar o caminho mais breve para o acordo. Tente, na medida do possível, dar o que as pessoas querem.

6. Sabem quando se deve calar

Elas Sabem a hora certa de interferir e quando se devem retirar da discussão.

7. Sabem quando se retirar

Urgência e imediatismo são, em geral, os piores inimigos da persuasão. Lembre-se: ideias profundas levam tempo para serem pensadas e, por isso, pressionar as pessoas que quer persuadir é uma escolha errada. Ofereça-lhes aquilo que precisam e retire-se para que possam pensar por elas próprias.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.