Intercâmbio

Oxford recebe mais mulheres do que homens

00:00 · 17.02.2018

Após mais de mil anos de história, a conceituada Universidade de Oxford, no Reino Unido, pela primeira vez oferece mais vagas para mulheres do que para homens.

Nas turmas de 2017 da instituição, foram 1.070 mulheres admitidas na faixa etária de 18 anos. Já no caso dos homens da mesma idade, foram 1.025 admissões.

A Universidade de Oxford foi a primeira unidade exclusivamente masculina a passar a admitir alunas, em 1974.

As demais escolas britânicas começaram a seguir essa tendência entre os anos 1970 e 1980.

A clássica instituição também mantém mulheres nos quadros de direção: seja em cargos de diretoria em diversas unidades ou, até mesmo, a primeira mulher a ocupar a vaga de vice-chanceler, em 2016, de acordo com reportagem do jornal britânico The Guardian.

Levando em conta números de todo o país, apesar de a busca por vagas ainda ter mais homens, o sucesso na seleção foi conquistado por um maior número de mulheres.

A universidade integra 38 faculdades e se espalha em diversos edifícios pela cidade de Oxford, com 150 mil habitantes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.