recursos humanos

Como curar um profissional workaholic

Você pode conseguir deixar o vício do trabalho para cuidar de si mesmo. Confira conselhos de quem conseguiu superar

00:00 · 07.10.2017

Os profissionais viciados em trabalho, os chamados workaholics, enxergam o ambiente de trabalho como refúgio confortável. A partir de suas atividades, eles alcançam resultados positivos, fazem boas negociações e sentem mais prazer pelas atividades que estão exercendo.

Com essa rotina de trabalho, alguns sentimentos simples como satisfação, amor e equilíbrio psicológico são substituídos pelo excesso de tarefas.

As recompensas da vida pessoal são mais difíceis de conquistar. Elas necessitam de tempo e motivação. Para conseguir atingi-las, os workaholics precisam "desapegar" do trabalho e focar em suas vidas íntimas.

Se você é um viciado em trabalho ou conhece algum profissional com esse perfil, confira a seguir alguns questionamentos que devem ser feitos e também conselhos que podem auxiliar um profissional workaholic:

1 - O que eu gosto de fazer?

Procure uma atividade que você goste de realizar e, principalmente, que tire o seu foco do trabalho. Exercícios físicos, aulas de artesanato, jogos de tabuleiro, trabalho voluntário ou qualquer tipo de atividade que você se identifique serve para que consiga se livrar do vício no trabalho.

2 - Que tipo de atividade me traz prazer?

Além de gostar de fazer, você precisa sentir o mesmo prazer que sente quando está trabalhando. O seu cérebro interpretará isso como uma substituição de sentimentos, e a sua necessidade por trabalho será automaticamente amenizada.

3 - O que as pessoas podem fazer por mim?

No trabalho, procure alguém que consiga assumir as suas responsabilidades para que você não fique sobrecarregado. Em casa, a sua família terá a função de auxiliar você nesse processo de desapego de atividades. Com o tempo você verá que é possível encontrar felicidade fora do trabalho.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.