Coluna

Dicas: Recomeçar ou continuar?

Dicas de Concursos

empregos@diariodonordeste.com.br

00:00 · 11.03.2017

Preparo alunos para provas de concurso público há anos e todas as vezes que os encontro depois do dia da prova o discurso é o mesmo: "não foi desta vez", "a prova estava fácil para quem estudou", "o jeito é recomeçar". É lógico que a prova estava fácil para quem estudou e se você não estudou com certeza a aprovação não virá desta vez. Estas são percepções naturais no mundo dos concursos, contudo, dizer que vai recomeçar o caminho depois da prova é uma percepção equivocada de um cérebro emocionalmente abalado.

Recomeçar traz a ideia de que você voltará para o início do caminho e começará a trilhar novamente. Essa é uma percepção natural de uma parte do nosso cérebro que deseja apenas protege-lo. Entretanto, ao pensar desta forma, você estará alimentando um forte desejo de desistir antes de chegar onde deseja. Enche o saco recomeçar o mesmo caminho várias vezes. Tem uma hora que você não aguenta mais isso. Por isso eu não gosto de pensar desta forma.

Que tal mudar seu pensamento? O que você acha de substituir a ideia de recomeçar pela ideia de continuar?

Continuar é permanecer. É não interromper o que já foi iniciado. Continuar é seguir em frente de onde você está, e pode ter certeza, se você já deu alguns passos em relação ao seu sonho, você não está mais no começo. Por isso que pensar em recomeçar é um equívoco. É como se fosse um desses jogos de vídeo game que tem como penalidade voltar ao início. Você lembra da sensação que você sentia ao voltar para o início? Não era desanimadora? Ao voltar para o início algumas vezes, você certamente se cansava daquele jogo e mudava para outro. Não era isso que fazia? Por isso inventaram os checkpoints nos jogos. Esta foi a forma que as empresas encontraram para não deixar o jogador se cansar daquele jogo.

A sua caminhada rumo a aprovação funciona da mesma forma. Se todas as vezes que você reprovar em uma prova tiver a sensação de que está recomeçando, chegará uma hora que você desistirá de continuar. Você se cansará. Mas se pensar que depois de uma reprovação você apenas continuará a caminhada, a sensação será diferente. Você permanecerá em movimento para frente, rumo ao objetivo. Você sabe que alcançá-lo será questão de tempo.

Por isso minha sugestão. Ao mudar de pensamento você mudará a atitude também e isso gerará um efeito poderoso em sua caminhada. É preciso entender que você é hoje muito melhor do que era quando começou a caminhar. Não tem como ser diferente. Quando você começou a estudar não sabia nada. Estava no ponto zero da escala de aprendizado. Hoje você está em outro patamar, já sabe bem mais do que quando começou os estudos. O que estou dizendo faz sentido para você?

Daniel Sena, professor de direito constitucional e especialista em concursos públicos

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.