Coluna

Dicas de Concusos: Missão dada é missão cumprida, simples assim!

Dicas de Concursos

empregos@diariodonordeste.com.br

00:00 · 07.07.2018

Pelo título desse artigo já perceberam que eu gosto do filme Tropa de Elite, né? Tem horas em que sinto-me o próprio capitão Nascimento!

Brincadeiras à parte, essa frase do filme serve bem para falar da responsabilidade que você precisa ter para chegar ao objetivo que quer atingir. Na sua preparação não dá para ser "fanfarrão" e deixar de cumprir o planejamento e as metas de estudo. Você tem dúvidas de que se fizer isso irá enganar a si próprio? Se está de brincadeira, se não vai levar à sério, "pede pra sair"! Concurso é lugar de "gente grande".

Meta existe para ser cumprida e não para arrumar desculpas para deixá-la de lado. Aliás, se quisermos, sempre arrumaremos desculpas para tudo, mas, sinceramente, é isso que quer para você?

Vou contar mais um caso que aconteceu durante minha preparação para o ICMS-SP. Bem, eu fazia aula presencial e comprei um pacote de reta final com aulas em todos os finais de semana. Um dia, mais ou menos uns dois meses antes da prova, estava dirigindo para o cursinho, na faixa da direita e perdi a direção do carro ao frear no farol da faixa de pedestre. Como era um domingo, às 8h da manhã, graças a Deus não havia nenhum pedestre na faixa! Ao perder a direção, o carro rodou, atravessou as duas pistas e fui parar do outro lado, bati na guia da pista da esquerda, entrei em um canteiro central e o carro bateu em um bueiro acima do nível da rua e nisso o carro fez uma espécie de voo. Quando abri os olhos, vi dois policiais ao lado de fora do carro, preocupados para ver se estava tudo bem. Eles ligaram para meu marido, que logo chegou em outro carro. Quando ele chegou, pedi que verificasse a questão da retirada do meu carro dali, peguei a chave do carro dele e fui para onde? Para a aula, óbvio! Queria passar no concurso e, se faltasse, seriam oito horas de estudo que deixaria de ter - quase não tinha tempo para estudo, não teria como repor as horas caso as perdesse.

Fui para aula, aprendi tudo que tinha para aprender e saindo de lá fui para onde? O hospital, claro! Depois de cumprir minha missão, podia ir ver o que aconteceu. Vão dizer que fui louca, inconsequente? Sim, talvez tenha sido, concordo, mas entre ser louca ou usar o acidente para justificar minha ausência, optei pela camisa de força!

Minha intenção, ao contar para vocês esse episódio da minha vida, não é que saiam fazendo loucuras. Por isso, é bom aqui dar aquele alerta "não tente isso em casa" (fui muito louca, eu sei!). Minha intenção é que não arrumem desculpas para não estudar ou para justificar seus "vacilos". Antes de desistir, de não cumprir a sua meta, pense: será que não consigo mesmo?

Gabriela Lubies é agente fiscal de rendas da Sefaz/SP e coach para concursos públicos

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.