Coluna

Dicas de Concursos: Técnicas incomuns de estudo - II

Dicas de Concursos

empregos@diariodonordeste.com.br

00:00 · 30.06.2018 / atualizado às 01:37

Na coluna de hoje continuarei propondo algo que pode parecer bastante estranho à primeira vista. São as duas últimas técnicas aparentemente absurdas para você ter um estudo eficiente, mas que começam a fazer sentido quando as analisamos sob uma ótica crítica. Vamos a elas:

1. As matérias da prova não reprovam ninguém! Isso mesmo!

Os concursos e vestibulares dizem tudo o que vai cair na prova e não faltam ótimos professores, cursos e livros ensinando a matéria.

O que reprova mesmo é a incapacidade de organização e método de estudo por parte dos alunos, vestibulandos e concurseiros.

Ou seja, quem reprova você, é você!

Se você listar as coisas que mais atrapalham seu estudo, verá que as dificuldades pessoais como preguiça, medo, desorganização etc, e circunstanciais, como família, amigos, problemas, trabalho o que realmente atrapalham na hora do estudo.

A pessoa que aprende a administrar seu tempo, amizades, telefonemas, lazer e ansiedade irá conseguir estudar bastante, e bem.

Estudo é uma questão de organização, qualidade e administração do tempo. Aprenda a fazer isso é você não será reprovado. Passar, ser aprovado, é uma questão de tempo para quem aprendeu a estudar e a fazer provas.

2. Saber a matéria não adianta! Mas, como assim? Bem, é preciso saber a matéria, claro, mas também é preciso saber transmitir a matéria para a prova!

Muitos são aqueles que estudam muito e até aprendem, mas como não treinam fazer simulados, provas anteriores e concursos/vestibulares reais, não sabem passar o conhecimento para o papel.

E se você não passar o que sabe para o examinador, ele vai achar que você não sabe.

Imagine uma pessoa com um caminhão-pipa cheio de água para matar a sede de uma multidão, mas apenas com um canudinho para tirar a água de lá.

Não adianta ter a matéria toda na cabeça e não ter treinado como fazer as provas, não saber nenhuma técnica de realização de provas.

O melhor jeito de aprender tais técnicas é fazer simulados e provas anteriores, e aprender a fazer provas reais "por esporte".

Eu ensino várias técnicas de realização de provas no livro e na internet, recomendo que você as conheça melhor. Elas fazem muita diferença.

Espero que a coluna de hoje tenha servido de alerta para atitudes que podem estar prejudicando seus estudos e que você passe a investir mais em técnicas outrora incomuns e inusitadas.

William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 40 obras

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.