sua carreira

Cargos e áreas que mais irão contratar este ano

Guia Salarial 2018 aponta tendências profissionais e otimismo em oito segmentos no mercado de trabalho

00:00 · 13.01.2018
trab
Estudo lista mais de 20 funções que terão mais oportunidades e melhores salários no mercado profissional brasileiro este ano. Engenharia retoma prestígio e áreas de Projetos e Finanças vivem ápice

A empresa multinacional de recrutamento de profissionais Robert Half, que atua em 21 países, publicou um vasto e importante estudo: o Guia Salarial 2018 traz um Raio X das tendências de remuneração e as carreiras que deverão estar em alta no mercado brasileiro este ano.

Para os profissionais em busca de recolocação ou dispostos a arriscar mudanças de emprego, o Diário do Nordeste traz trechos indispensáveis do Guia com orientações para as principais questões, tais como: "quais as competências comportamentais mais buscadas" e "quais as funções com melhor projeção e perspectiva de aumento salarial".

Em todos cenários analisados, a formação e atualização profissional são requisitos obrigatórios e bem avaliados para os recrutadores. "Além de trazer conhecimentos mais atuais, cases práticos e ferramentas de gestão em várias áreas, o MBA possibilita para quem deseja realizar uma das coisas mais importantes para a recolocação profissional: o network. E como é poderoso o network dentro de uma sala de MBA", avalia Iara Andrade, diretora do MRH Gestão.

MBAs em Gestão de Projetos, Gestão Empresarial e Gestão Comercial são mais requisitados. "As pessoas estão cada vez mais buscando se capacitarem na área comercial para a busca de uma venda mais profissional e focada em resultados", completa.

Agora, conheça as oito áreas que mais devem contratar e as funções que mais devem ter oportunidades abertas.

Gestão de Projetos

Diante de um cenário de mudanças e incertezas, as empresas, investem em soluções que lhes permitam continuar com suas atividades, fazer a roda girar e evoluir os processos e negócios.

Muitas vezes chamados de consultores, esses profissionais vão trazer soluções para o problema, além de transferirem todo o conhecimento para os colaboradores da empresa, orientar na reformulação de processos, buscando produtividade, enxergando oportunidades e cortando desperdícios. Por essas razões, profissionais que atuam com Projetos estão no ápice do interesse das empresas brasileiras este ano. Para os cargos de Gerente de Projetos/PMO, a estimativa é de valorização na remuneração de até 4,1% e salários que variam de R$ 8,5 mil a R$ 23 mil, dependendo do porte e natureza da empresa.

Engenharia

Há alguns anos o mercado já vem avaliando e valorizando o perfil dos candidatos aos diversos cargos de Engenharia (desde Civil, Elétrica, Produção, Alimentos, Mecânica, Química, entre outras). Este ano, os profissionais de Engenharia com perfis comerciais ganham destaque.

Os segmentos que mais devem contratar são os de Equipamentos Médicos, Bens de Consumo, Químicos, Automotivos, Agronegócios e Tecnologia. Por tabela, os diferenciais mais procurados pelos recrutadores são, em ordem de importância: perfil analítico, flexibilidade, conhecimento interdisciplinar e inglês.

A função mais em alta no ramo será a de Engenheiro de Produção, que poderá ter valorização salarial de até 11,2%, seguido de Engenheiro Civil e Engenheiro de Energia Renovável. A remuneração nas três funções deve chegar, em média, a R$ 13 mil.

Finanças e Contabilidade

Depois de alguns anos buscando saída e alternativas para um cenário mais restritivo e desafiador, a área de Finanças e Contabilidade nas empresas ganha um papel essencial para atingir o principal foco das companhias para os próximos anos: aumentar a rentabilidade do negócio.

Haverá mais oportunidades para profissionais da área Fiscal, Contábil e Auditoria. Os segmentos que mais devem contratar são: Agronegócios, Tecnologia e Saúde. Quando listamos especificamente os cargos, quem atua ou busca trabalhar como Controller, Auditor, Coordenador Contábil ou Fiscal, Analista Contábil ou Fiscal, Analista de Planejamento e Analista de Finanças, terá mais sorte. Os salários são a partir de R$ 2,8 mil (Analista de Planejamento) e podem chegar a R$ 35 mil (Controller).

Jurídico

Enquanto nos últimos anos a área de recuperação judicial gerou bastante trabalho e grande volume de contratação de profissionais com essa expertise, as áreas empresariais - tributária, societário, fusões e aquisições, contratos - voltaram a ganhar espaço no mercado nos últimos meses, indicando uma boa expectativa no meio jurídico.

Boa formação e estabilidade no currículo são muito bem vistos entre as empresas e escritórios de advocacia. Já para empresas com departamentos jurídicos, o destaque é para profissionais multitarefa, dinâmicos e com visão de negócios.

Os segmentos que mais devem contratar atuam com Saúde, Agronegócios, Serviços, Bens de Consumo e Escritórios. Os salários para advogado Júnior, Sênior e Pleno variam entre R$ 4 mil e R$ 23 mil.

Recursos Humanos

Substituir e contratar um colaborador, principalmente aqueles em posição-chave, demanda, além de recursos financeiros, tempo, dedicação e impacta diretamente na produtividade da empresa. Diante dessa realidade, mesmo em momentos mais críticos, surgem oportunidades em todos os subsistemas da área de Recursos Humanos.

As principais preocupações dos gestores de RH estão no desenvolvimento de líderes (44%), recrutamento de pessoal qualificado (20%), motivação da equipe (16%), retenção de pessoal (8%), gestão de pessoas (8%) e conflito de gerações (4%). Em alta, estarão os cargos de Gerente de Recursos Humanos, Especialista e Analista, com salários a partir de R$ 3,8 mil.

Seguros

Apesar das incertezas econômicas, um certo otimismo do setor pode ser refletido com a expectativa de retomada dos investimentos em infraestrutura, que podem reaquecer a área de riscos de engenharia.

Para se sobressair na área, além de uma boa formação, principalmente nas áreas de Engenharia, Administração e Ciências Atuariais, o profissional ideal deve ter muito jogo de cintura, boa comunicação, visão estratégica e atitude de dono.

Além disso, é importante buscar sempre atualizar conhecimentos, inclusive em idiomas, principalmente o inglês. As remunerações são a partir de R$ 5 mil.

Tecnologia

Há tempos a área de Tecnologia não é vista somente como suporte para entrar no patamar estratégico dentro das empresas, mas como parte integrante do próprio negócio. Esse avanço tem levado muitas empresas a buscarem profissionais de TI para expandirem as equipes, seja com contratos permanentes ou por tempo determinado.

Existe um grande aquecimento em posições que revertam em venda e receita, como aquelas ligadas a Business Intelligence (BI), Big Data e Transformação Digital, áreas nas quais as empresas estão investindo.

No geral, as vagas devem abrir nos seguintes segmentos, em ordem: Desenvolvimento de Software e Aplicações, Operações e Suporte Técnico, Administração de Sistemas, Segurança de TI e Administração de Redes.

Outra tendência são os profissionais de Segurança da Informação. Entre 2009 e 2017, por exemplo, os salários desses colaboradores aumentaram, em média 9% ao ano. Quem tem ou almeja o cargo de Diretor de Segurança, pode encontrar empresas dispostas a pagar 16,98% a mais em 2018, com salários entre R$ 22 mil e R$ 40 mil.

Vendas e Marketing

A união entre o Marketing e a Tecnologia já é uma realidade. Profissionais que enxergaram essa mudança conseguem colher bons frutos hoje por saberem utilizar novas ferramentas.

Como usar essas informações estruturadas de forma criativa a favor das marcas, com objetivo de gerar vendas, é o grande desafio dos profissionais que estão à frente dos departamentos de Marketing.

Para atender a esses quesitos, as empresas buscam um profissional multitarefa, proativo e com perfil analítico. Quanto às habilidades técnicas, conhecer de tecnologia e se voltar ao digital abre cada vez mais portas. Dessa forma, mesmo quem não queira se especializar na área, precisa ter noções básicas de temas como Social Analytics e SEO.

As oportunidades são mais evidentes nas áreas de atuação em Marketing Digital, Inteligência de Mercado e Marketing de Produto, especialmente para os segmentos de Saúde, Bens de Consumo e Tecnologia.

No geral, os salários não sofreram reajustes e, em muitos casos, estão em média 2,3% menores do que os praticados no ano passado. Apesar desse cenário, devem abrir mais ofertas de emprego para Analista de Inteligência de Mercado, Gerente de Marketing, Gerente de Trade Marketing, Coordenador de Marketing Digital e Analista de Marketing ou Comunicação.

Desafios

Resiliência, saber lidar com pressão, perfil conciliador, flexibilidade e ser multitarefa são as características mais valorizadas, no geral, em uma análise de currículo e entrevista, de acordo com os recrutadores e gestores de empresas entrevistadas para o Guia Salarial 2018.

Para boa parte deles (55%), ainda é muito difícil encontrar profissionais qualificados para a área e o problema está não só nas competências técnicas, mas também nas comportamentais.

Isso significa que recrutar não é algo simples. Existe uma diferença entre o que o empregador busca e o que os candidatos têm a fornecer. Em suma, os recrutadores estão mais interessados em novos perfis profissionais, diante de um mercado desafiador com um volume de contratações ligeiramente em alta e um contexto otimista, mas ainda preocupado com instabilidades econômicas.

Ou seja, é hora de uma análise sincera ao fazer o cruzamento entre as habilidades que possui e as demandadas pelo mercado na tentativa de sucesso profissional.

arte

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.