Reportagem Webdoc

Viver sem medidas: cearenses com nanismo se destacam

Álbum de família: Michelle e o marido Tiago à espera de Maria Clara, que nasceu há um mês em Juazeiro do Norte (Foto: Océlio Lima)
00:00 · 09.12.2017 / atualizado às 08:54 por Cristina Pioner - Repórter

Chamar a atenção pelo tamanho, ou melhor, pela ausência dele, é realmente inevitável na rotina das pessoas de baixa estatura ou portadoras de algum tipo de nanismo. De imediato, elas se tornam visíveis aos olhares curiosos que ora acham engraçado ora se comovem. Entretanto, a nossa proposta, neste DOC, não é abordar o que falta neles, mas o que sobra. Para isso, apresentamos exemplos de cearenses "altamente" talentosos, competentes e persistentes na luta por espaços acessíveis e contra os preconceitos.

LEIA AINDA:

> Protagonistas escrevem o enredo da própria história
> Lívia Vasconcelos: amor que não se mede
> Maria Moreira Matos: por uma moda inclusiva
> Irmãs Rosinha e Ceilda: fontes de resistência
> Confira entrevista com Ana Paula Montenegro
> Zizi Batista: arte para sublimar a vida
> Cícero Romão de Sousa: "Eu quero voar"
> Carla Iane Telécio: conectada para se tornar visível
> Sonho multiplicado na vida de Michele Sampaio
> Em terra de gigantes: combate ao preconceito

Reportagens

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.