Reportagem WEBDOC

Órfãos das guerras da facções são deixados para trás

00:00 · 28.04.2018 / atualizado às 01:34 por Márcia Feitosa: textos / Grace Sampaio / Lincoln Souza: arte/ilustração

Crianças e adolescentes que perderam os pais para a guerra das facções estão abandonados nas ruas de Fortaleza. Foram igualmente deixados para trás pelos familiares e pelo Poder Público. Vivendo faltas parecidas, mas que doem de forma diferente, esses meninos sobrevivem tentando descobrir o caminho mais fácil, em meio a tantos caminhos difíceis. Não parece haver saída em nenhum deles, mas caminham, procuram quem lhes mate a fome ou apenas olhe nos seus olhos


 

LEIA AINDA:

> Confira especial sobre as crianças órfãs da guerra

> Órfãos estão desamparados, sozinhos, sem chances
> Meu pai? Mataram! Sobreviventes da chacina de Cajazeiras
> Quem cuidará deles? Falta de assistência preocupa
> Polícia não resolverá sozinha o problema da violência
> Todo mundo falhou com as vítimas dessa guerra

Reportagens

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.