Reportagem DOC

Mulheres à beira-mar: trabalho, educação e cultura

Marisqueiras seguem para pegar mariscos no outro lado do Rio Jaguaribe, em Fortim (Foto: Helene Santos)
00:00 · 07.10.2017 / atualizado às 13:10

As marisqueiras Aurinha, Normânia, Alzenilda e Osanira trabalham sob o comando da maré em Fortim. A tremembé Liduína dos Santos ensina a valorizar suas origens em Almofala, enquanto Graciane tem os búzios como fonte de renda na Praia de Tatajuba. Em Guajiru, vivem Helena, famosa por sua tapioca, e Gracinha, coordenadora do Vidarte. Na Praia de Moitas, Josivânia se destaca por várias atividades, da culinária à renda de bilros.

A cada passo no litoral do Ceará, mais tesouros encontramos, revelados neste segundo e último percurso do Doc (Clique aqui para ver a primeira parte). Mulheres que, sabiamente, enfrentam ventos, marés, crises econômicas e até o preconceito para escrever os próprios roteiros.

LEIA AINDA:

> Marisqueiras de Fortim: comandadas pela maré
> Josivânia Alves Barbosa: com alimentos e afetos
> Dona Helena: com sabor de tapioca original
> Maria das Graças de Sena Paiva: a graça de ter 150 "filhos"
> Gleiciane Ricardo: artesã sob os ventos da felicidade
> Maria Liduína dos Santos: liberdade para viver e ensinar

Reportagens

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.