Reportagem Investimentos

Mobilidade e requalificação fazem parte das melhorias

00:00 · 14.04.2018

Novas opções de transporte, investimentos em infraestrutura, requalificação de pontos turísticos e incentivo à capacitação estão entre as principais iniciativas de curto e médio prazo do poder público para aprimorar a experiência de lazer dos turistas e dos próprios moradores do Estado.

A longo prazo, é esperada maior participação da iniciativa privada, seja com novos investimentos, como a roda gigante de 100 metros de altura na Praia de Iracema, prevista para o fim de 2019, ou na operação de equipamentos, como do Centro de Eventos, que segue em processo de concessão.

Na Capital, segundo o secretário do Turismo de Fortaleza, Régis Medeiros, uma das principais iniciativas é a recuperação dos principais cartões-postais. "Temos a previsão de começar, no segundo semestre, a continuação da reforma da Beira Mar. Contamos também com o projeto Pôr do Sol no Mercado e na Ponte dos Ingleses, com apresentações musicais", destaca.

Leia ainda: 

> Ceará se prepara para a chegada do hub
> Idioma ainda é  barreira no atendimento aos clientes
> Conheça mais detalhes das principais rotas
> Aeroporto de Fortaleza reforça infraestrutura

No projeto da nova Beira Mar, que deve durar 18 meses, serão realizadas intervenções como drenagem, engorda do Aterro da Praia de Iracema, revitalização do calçadão e das vias que percorrem a praia, além de padronização das barracas e quiosques existentes e implantação de banheiros públicos.

Medeiros aponta ainda que a secretaria tem realizado um trabalho com a comunidade próxima à Praia de Iracema com o objetivo de revitalizar a área. "Inclusive, já está sendo feita uma lei para conceder incentivos, como isenções de impostos, para atrair mais empresários que voltem a estabelecer seus negócios na região", lembra Medeiros.

Transporte

Entre as medidas para dar mais opções de deslocamento aos turistas estão a criação de duas linhas de ônibus: uma que faz o trajeto entre o Aeroporto e a Beira Mar e Avenida Monsenhor Tabosa, já em operação; e outra de veículos de dois andares no estilo Hop On Hop Off, em que o passageiro pode descer do ônibus e pegar outros da linha em 24 horas com uma passagem, cujo itinerário inclui os principais pontos turísticos da Capital.

Contrariando as previsões iniciais, a linha turística segue em processo de licitação e não deve começar até a inauguração do hub, no dia 3 de maio. "A expectativa é concluir a licitação até o fim do mês, ou em meados do próximo", aponta o secretário. Na disputa, está a Filuca Turismo e Transporte, que opera serviço similar em Salvador e, em breve, no Recife.

Também está prevista nova capacitação de taxistas que trabalham em pontos com grande circulação de turistas, como o Aeroporto e Beira Mar, com início em maio. As aulas dão dicas de oratória e de marketing pessoal, além de inglês e noções básicas de informações turísticas, como indicações de lugares, estabelecimentos e percursos.

As ações a nível municipal ainda incluem novos corredores de transporte público, integração com bicicletas e carros compartilhados e, em breve, o lançamento de uma rede municipal de capacitação de profissionais já inseridos no mercado do turismo, entre outras medidas.

Capacitação

Já a Secretaria de Turismo no Estado (Setur) mantém uma grade de cursos em polos do litoral leste e oeste, além das serras de Baturité e Ibiapaba, que incluem formações em artesanato, associativismo, cardápio, drinks, higiene e manipulação de alimentos, cozinha regional, elaboração de projetos turísticos, e Espanhol e Inglês, entre outros.

De acordo com o titular da pasta, o secretário Arialdo Pinho, o Estado tem procurado fazer sua parte, mas que é preciso a iniciativa privada também se preparar. "O Estado não tem que fazer tudo", pondera. Em relação à infraestrutura do Ceará, destaca-se a duplicação da CE-085 (Litoral Oeste) e da CE-040 (Litoral Leste).

Impulso à economia

O turismo tem potencial para alavancar ainda mais a economia do Estado, principalmente nos momentos de crise econômica. Teremos um aumento muito significativo no fluxo de turistas com o novo hub e, por isso, temos feito uma série de ações para receber bem os turistas nos próximos anos. 

Estamos em fase final da construção da Escola de Gastronomia e Hotelaria, que terá capacidade para receber até 600 alunos e irá mudar o patamar de qualidade dos serviços de hotelaria e gastronomia da capital. O prédio também poderá ser utilizado pelos fortalezenses e turistas, já que terá restaurantes e outros serviços com uma vista belíssima para o mar. 

Reforçamos recentemente o patrulhamento em todo o litoral, com a compra de mais de 70 viaturas e temos melhorado a infraestrutura e acesso às praias, como a duplicação da CE-085 (Litoral Oeste) e a CE-040 (Litoral Leste).

Vamos, também, finalizar o VLT de Fortaleza neste ano. São ações que se somam a várias outras que farão o Ceará ainda mais acolhedor.

Camilo Santana
Governador do Estado

Quanto mais qualificados o transporte público e os pontos de turismo de Fortaleza, o turista não só terá mais prazer em estar aqui, mas sairá com uma boa impressão, o que é importante para dar ressonância à boa imagem da cidade fora daqui, como também aumenta as probabilidades de um retorno .

Estamos com um projeto intenso de requalificação e reocupação da Praia de Iracema, temos também em vias de ser iniciada tanto o projeto Beira Mar de Todos, como também o polo gastronômico da Varjota, e vamos lançar em maio o grande polo econômico da economia criativa da moda no centro da cidade, que envolve a incorporação desse ativo como de valor turístico.

O novo zoneamento urbano no entorno do Aeroporto também vai consolidar a atração de negócios que normalmente estão vinculados ao crescimento da importância de um aeroporto na cidade, entre os quais aluguel de carro, hotelaria. Dentre outras, essas são ações que prefeitura e governo vêm discutindo para tirar o melhor proveito do momento.

Roberto Cláudio
Prefeito de Fortaleza

Reportagens

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.