Reportagem Bê-A-Bá

Escola Nota 10 visa alfabetizar 100%

Eveline Carvalho e um grupo de alunos entre seis e sete anos que está no processo de alfabetização: "ambiente propício à leitura ajuda e faz a diferença", diz
00:00 · 29.04.2017

Os bons resultados alcançados por Fortaleza nos últimos anos, saindo, por exemplo, na alfabetização no 2º ano, de 30,2 no nível desejável, em 2012, para 57,1, em 2015, refletem o trabalho realizado por escolas como a Maria de Carvalho Martins, no bairro Itaperi. Ali, as crianças do Infantil à 5ª série do Ensino Fundamental, contam com a orientação de uma equipe de professores e coordenadores motivados e comprometidos não só com as metas, como também com o desenvolvimento integrado de cada aluno. "O esforço é recompensado quando a gente percebe que meninos e meninas começam a ler, escrever e entender o texto. É uma alegria muito grande e orgulho de ver o progresso deles como cidadãos e cidadãs", emociona-se a diretora da instituição, Eliene Carvalho.

A coordenadora Eveline de Andrade comemora os frutos da escola também Nota Dez. "Temos um ambiente propício à leitura e ao aprendizado. Temos o contrafluxo para os que apresentam dificuldades, com aulas de reforço. Os alunos têm o cantinho da leitura, matemática ilustrativa. Aqui, até a diretora ensina", salienta.

A missão dos educadores é conseguir melhores resultados. "Temos 96% de proficiência no nível desejado de alfabetização. Nossa meta é, até o fim do ano, alcançarmos 100% ou seja, todas as crianças lendo, entendendo o texto e escrevendo", assegura. (LG)

LEIA MAIS

.Além do Bê-A-Bá

.Ceará avança e busca adequar aprendizagem

.Língua Portuguesa e Matemática, os bichos-papões?

.Sobral: professor é o protagonista

.Uma outra trajetória de vida

.Ensino Médio precisa mudar além do currículo

Reportagens

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.