DOC

Da água à fibra, tudo se aproveita e gera renda

00:00 · 29.07.2017

De acordo com o diretor do Instituto Ecoco, Francisco Bezerra de Menezes, o consumo de água de coco no Ceará cresce a taxas de 20% ao ano, devendo chegar a 26% em 2020. Mas, do fruto, praticamente todas as partes podem ser aproveitadas, gerando uma série de produtos que vêm ganhando cada vez mais espaço no mercado, como, por exemplo, o óleo de coco. "O coco é o fruto mais rentável que nós temos, podendo dar origem a mais de 200 itens", destaca Menezes.

"Temos a palha, o açúcar, o álcool. A indústria de cosmético também utiliza o coco em vários produtos. Na parte de gastronomia, tem a farinha de coco. Na parte de sustentabilidade, temos as fibras, o coco pode ser usado como isolante térmico, na fabricação de vasos, as bandejas para germinação de plantas. Enfim, há uma infinidade de produtos a serem explorados comercialmente", acrescenta.

Versatilidade

Os subprodutos do coco também podem ser usados para a produção de fibras longas utilizadas em enchimentos de bancos de automóveis. Já o pó da casca do coco serve como substrato agrícola na cultura orgânica. Hoje, também é possível processar a casca do coco verde para a utilização como ingrediente na formulação de ração para animais, sobretudo de bovinos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.