Especial Publicitário

Processo transparente

17:06 · 26.04.2018
Karla Carioca CRC
Karla Carioca, Diretora da Dominus

A declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), obrigatória a cada ano, ainda é uma ação que desperta uma certa apreensão e dificuldade nas pessoas em geral. Isso ocorre porque nem todos os cidadãos conhecem as informações necessárias para realizar a declaração do Imposto, além do receio de cair na “malha fina” (fiscalização), e ter de pagar multa por erros durante a declaração e/ou atrasos. No entanto, quando um profissional das Ciências Contábeis participa do processo, não há o que temer. “O apoio do contabilista na declaração do IRPF garante a integridade e o levantamento das informações necessárias, para que os dados incluídos estejam corretos”, observa Karla Carioca, Diretora da Dominus, empresa de auditoria, contabilidade, consultoria, Recursos Humanos e treinamentos.

Para Karla Carioca, é importante contar com a participação de um contabilista no processo, “porque esse profissional orienta para a realização de uma declaração correta, contendo as devidas informações e sem riscos de erros que podem levar o declarante a cair na malha fina. O contabilista ainda presta apoio na regularização de pendências”, ressalta a Diretora da Dominus.

MUDANÇAS

Ao longo dos anos, a declaração do Imposto de Renda tem passado por transformações, inclusive nas próprias regras da declaração. “Para a declaração de 2018 ocorreram algumas alterações relevantes, por exemplo, o maior detalhamento dos bens e a obrigatoriedade de informação de CPF de dependentes a partir de 8 anos. Além disso, o painel inicial aparece contendo informações das fichas que poderão ser mais relevantes para o contribuinte durante o preenchimento da declaração, baseado no que foi utilizado na declaração anterior”, descreve Karla Carioca.

Na visão da Diretora da Dominus, a presença e atuação do contabilista é fundamental, tanto na declaração de Pessoa Física quanto na de Pessoa Jurídica. “A declaração da Pessoa Física é realizada via programa específico, sendo necessárias informações detalhadas. E a declaração da Pessoa Jurídica é realizada via SPED, sendo obrigatória a atuação do contabilista, com a participação dos cálculos e análises necessários”, explica.

Para Karla Carioca, o importante é que os profissionais contábeis no processo têm tornado a declaração do Imposto de Renda cada vez mais eficiente. “O processo da declaração do Imposto de Renda pode ser bem aproveitado, quando ocorre dentro de orientações técnicas e da ajuda do contabilista. Nossa profissão é um fator de proteção à sociedade brasileira, uma vez que procuramos, por meio da Ciência Contábil, prestar uma justa colaboração para que o contribuinte e o Fisco exerçam direitos e deveres dentro do ambiente onde estamos inseridos como sociedade”, detalha a Diretora da Dominus. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.