unifor

Workshop sobre saúde apresenta ações inovadoras

O evento abre espaço para a divulgação de resultados com o objetivo de modernizar a produção científica

A primeira edição do "Workshop de Inovação em Saúde" foi realizada na Universidade de Fortaleza (Unifor) ( FOTO: NATINHO RODRIGUES )
01:00 · 20.06.2018

Inovação: uma palavra da moda. E mais do que da moda, uma palavra da saúde. Por isso, novas pesquisas com potencial de atualizar a área da Saúde foram apresentadas, nesta terça-feira (19), na primeira edição do "Workshop de Inovação em Saúde", realizada na Universidade de Fortaleza (Unifor).

O evento teve como finalidade expor ao público e às empresas resultados de estudos com potencial para captação de recursos no desenvolvimento de produtos e prestação de serviços especializados. A realização do seminário foi da Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (DPDI) da Unifor.

Vasco Furtado, diretor da DPDI destacou a importância de um evento desse porte para que a Universidade possa mostrar à sociedade o que está sendo desenvolvido na área da saúde, através de diversas perspectivas. "O evento nasceu para criar oportunidades de aproximação entre as empresas, a sociedade e a Universidade. A sociedade precisa conhecer o que a Universidade produz para que ela possa apoiar e investir", ressaltou o professor Vasco Furtado.

Nanotecnologia

Uma das práticas que aparece em crescimento dentro da produção inovadora de saúde é a nanotecnologia. A professora Silvia Staniscuaski Guterres, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), ministrou palestra sobre o tema através de um recorte aplicado a cosméticos e medicamentos. Os efeitos práticos dessa tecnologia moderna, dentro do cotidiano da população, podem ser encontrados em exemplos como medicamentos com efeitos diferenciados, anestésicos que atuam de maneira mais rápida e duradoura, e até mesmo bloqueadores solar com potencial mais avançado. Silvia também reconheceu o mérito de o Brasil ser o sexto maior produtor de conhecimento em cosmética do mundo.

Técnica

A pesquisadora explicou sobre o atual cenário da nova técnica dentro do campo da produção científica. "Passadas décadas de pesquisa, a nanotecnologia se aproxima dos limites concretos de sua possibilidade. Quando foi inventada, se atribuía soluções fantásticas e efeitos mirabolantes. Mas, hoje, a gente sabe até onde pode ir dentro de um cenário mais concreto", informa a professora Silvia Staniscuaski.

Entrevista com Silvia Staniscuaski* 

Nanotecnologia: a importância no dia a dia da população
 

Qual a importância desse evento?

O evento traz a aproximação da Academia, da Universidade, com as empresas. E essa aproximação é necessária no nosso País se a gente quer gerar novos produtos, novas tecnologias, novos processos. Universidade e setor privado conseguem perceber as potencialidades de parcerias e projetos.

Qual o efeito prático da nanotecnologia no cotidiano da população?

O produto final é melhor. E isso acontece por conta desse material nanoestruturado que está presente. Então, isso significa medicamentos com menos efeitos colaterais, cosméticos que duram mais tempo na pele, perfume com essência permanente por mais horas.

*Professora titular da UFRGS na área de nanobiotecnologia farmacêutica

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.