Último fim de semana da campanha leva pais aos postos - Cidade - Diário do Nordeste

Sarampo

Último fim de semana da campanha leva pais aos postos

09.02.2014

postos
O fim de semana foi destinado para a imunização das crianças. O objetivo é aplicar uma dose em crianças de seis a 11 meses ainda não vacinadas, e nas de um a cinco anos, independentemente do número de doses tomadas antes
FOTO: TUNO VIEIRA

Com o cartão de vacina na mão, a estudante Daurea de Abreu, 43, compareceu logo cedo na manhã deste sábado (8) ao Centro de Saúde Paulo Marcelo, no Centro da cidade, para imunizar a filha de apenas 4 anos de idade contra o sarampo. Assim como ela, diversos pais compareceram ao local, que é apenas um dos 106 postos distribuídos na Capital durante o dia para atender a meta da campanha de vacinação contra a doença, de 95%.

Filas, pais conscientizados sobre a prevenção e filhos apreensivos. Este foi o cenário no turno da manhã no Centro de Saúde. De acordo com a enfermeira responsável pela Unidade, Glícia Girão, 108 crianças foram vacinadas apenas na primeira hora de funcionamento do posto. "Aqui é referência de imunização na Capital e por isso somos muito procurados", ressalta.

O fim de semana foi destinado para a imunização exclusiva das crianças. O objetivo é aplicar uma dose da vacina em crianças de seis a 11 meses que ainda não foram vacinadas, e em crianças de um a cinco anos, independente da quantidade de doses tomadas anteriormente. As mulheres que tiveram filho recentemente, (puérperas) também deverão ser vacinadas para que o bebê fique protegido durante a amamentação.

Consciente do perigo, a comerciária Tânia Araújo, 52, levou a neta de 3 anos para receber a dose, mesmo a pequena já tendo recebido a vacina outras duas vezes. "Ela está com todas as vacinas em dia, mas, por causa da campanha, soube que precisava e resolvi trazê-la. Eu tive Sarampo há muitos anos e na época a doença acometia muitas crianças, por isso sei que é importante", destaca.

No Centro de Saúde Irmã Hercília Lima Aragão, no bairro São João do Tauapé, movimento também intenso durante a manhã deste sábado (8). No local, uma equipe de nove pessoas, entre enfermeiros e auxiliares foi preparada para receber a grande demanda.

"Quando criança eu tive sarampo, assim como várias pessoas da minha família. Sei que pode ser uma doença grave então resolvi prevenir", disse a diarista Esmeralda Moreira, na companhia da filha de 4 anos.

Preocupada, a assistente social Cristiane Lima, também levou o filho de 2 anos ao local para receber a dose. "É uma doença que, se não tiver acompanhamento logo, pode virar algo grave e levar até a morte. Já que estamos em um surto, acho importante campanhas assim para evitar que a doença alcance mais pessoas", ressalta.

A Secretária Municipal de Saúde (SMS) ainda avaliará, dependendo dos resultados alcançados neste sábado (8), a necessidade de prorrogação da campanha, que funcionará, também, em seis postos durante o domingo (9). O Ministério da Saúde recomenda uma dose da vacina tríplice viral aos 12 meses e uma dose da vacina tetraviral aos 15 meses de idade. Dos 10 aos 19 anos, devem ser aplicadas duas doses de vacina com o componente sarampo, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

Casos

De acordo com o último Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), 62 casos de sarampo foram confirmados entre o dia 25 de dezembro de 2013 e 8 de fevereiro deste ano. O número de notificações chegou a 265 e destes, 147 estão sob investigação laboratorial.

Segundo a Secretaria, a média atual de cobertura dos 17 municípios participantes da campanha é de 61,08%, e oito deles já bateram a meta.




Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999