obras

Trânsito na área do Aeroporto será alterado

01:00 · 21.04.2018

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (20), a Fraport apresentou à Prefeitura de Fortaleza ações que irão modificar o trânsito de veículos na área de embarque e desembarque do Aeroporto Internacional Pinto Martins - ou Fortaleza Airport, como a empresa batizou o equipamento. A primeira delas, já prevista para iniciar quarta-feira (25), prevê a criação de bolsões para os ônibus receptivos que aguardam a chegada dos turistas.

As mudanças apresentadas pela Fraport, atual concessionária do terminal aeroviário da Capital, são motivadas pelas obras de ampliação do equipamento, que se prepara para receber o hub da Air-France/KLM-Gol. Participaram da reunião com a Fraport o secretário-executivo do Turismo de Fortaleza, Erick Vasconcelos; representantes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC); e profissionais do turismo local.

O problema a ser solucionado pelo grupo era o trânsito de veículos no embarque e desembarque do Aeroporto, durante as obras de ampliação do terminal aeroviário. Com as obras, os ônibus turísticos não poderão transitar na parte superior do embarque. Conforme Vasconcelos, o que foi apresentado pela empresa gestora do Aeroporto agradou a todas as partes envolvidas. "A proposta da Fraport é ter um bolsão no estacionamento, numa área mais afastada, e deixar os ônibus sendo alocados em seis vagas no pavimento inferior", afirmou.

Vans

As vans que também fazem o transfer dos passageiros que chegam nos aviões ao Aeroporto Pinto Martins, terão igualmente uma área dedicada, no estacionamento. "Os motoristas aguardam o turista desembarcar, então vão receber um sinal do guia, e se deslocam do bolsão para o pavimento inferior, para não causar engarrafamento, como hoje existe", explicou.

Com as mudanças, nenhum ônibus poderá transitar pela parte superior da área de embarque. Na próxima terça-feira (24), um novo encontro definirá como será organizada a circulação de carros particulares e táxis. "Foi apresentada uma solução à AMC, que levará ao setor de Engenharia para avaliar. Essa implementação deverá levar cerca de 15 dias para ocorrer".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.