em 2016

Surtos de diarreia aumentam no CE

00:00 · 16.04.2016

O número de surtos de Doenças Diarreicas Agudas (DDA) registrados nos três primeiros meses de 2016 no Ceará já supera o total contabilizado em todo o ano passado. Enquanto, ao longo de 2015, o Estado apresentou 30 surtos (definidos como a ocorrências de dois ou mais casos de infecção relacionados entre si), neste ano, até o dia 26 de março, foram observados 33 surtos. Os dados foram divulgados em boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Em relação à quantidade de casos, o órgão registrou, de janeiro a março, 120.113 ocorrências, mais que a metade dos registros de 2015. Os municípios mais afetados são Maracanaú (7.853 casos), Quixadá (4.443) e Sobral (4.257). A Capital aparece em quarto lugar, com 4.179 casos de DDA.

Procurada pelo Diário do Nordeste, a Secretaria de Saúde do Estado não disponibilizou fontes oficiais para falar sobre o assunto. Embora o boletim seja divulgado pelo órgão, a assessoria de comunicação informou que os dados são repassados pelos municípios e que os atendimentos dos casos de DDA estão a cargo, principalmente, da atenção básica, orientando a reportagem a procurar representantes da Prefeitura de Fortaleza para tratar do assunto.

As Doenças Diarreicas Agudas podem ser causadas por bactérias, vírus, parasitas ou toxinas naturais. A transmissão se dá por via oral ou fecal-oral e, de maneira indireta, acontece a partir da ingestão de água e alimentos contaminados ou contato com objetos contaminados. De modo direta, ocorre de pessoa a pessoa ou de animais para pessoas. Dentre os sintomas, destacam-se febre, vômitos, dor abdominal e a própria diarreia.

Como formas de prevenção, é recomendável higienizar as mãos com água e sabão antes de cada uma das refeições e evitar também o contato com pessoas infectadas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.