Projeto Esporte na Escola resgata a cidadania - Cidade - Diário do Nordeste

LANÇAMENTO

Projeto Esporte na Escola resgata a cidadania

12.02.2008

Projeto lançado pelo Estado é destinado aos estudantes e possibilita uso de instalações das escolas às comunidades

Prédios escolares, que antes ficavam fechados nos fins de semana, deverão ganhar vida, com a participação de alunos e da própria comunidade residente naquelas imediações. Essa é uma das idéias que norteiam o projeto Esporte na Escola, lançado ontem, no auditório da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), no Cambeba.

O projeto foi apresentado pelo secretário de Esportes, Ferruccio Petri Feitosa, que destacou a importância de incentivar a prática esportiva, ao mesmo tempo em que escolas e os seus espaços possam ser utilizados pela comunidade, em dias que normalmente os prédios ficam fechados.

“Trata-se de uma valorização desses equipamentos, em que muitos possuem quadras de esportes e poderiam ser mais úteis para as populações de bairros carentes e do interior do Estado do Ceará”, acrescentou o secretário.

Com isso, o projeto visa desenvolver atividades físicas, recreativas e jogos de salão na escola. Esse é vinculado ao Programa Esporte Educacional e Escolar, sendo uma iniciativa da Secretaria de Esportes do Estado, com o apoio da Secretaria de Educação (Seduc). O projeto atenderá a cinco mil crianças em dez escolas na Capital e 40 no Interior do Estado, abrangendo 21 Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes).

As atividades esportivas e recreativas serão acompanhadas em cada escola por um professor registrado no Conselho Regional de Educação Física e por um estagiário, aluno de um curso de Educação Física.

De acordo com Ferruccio, os critérios para as escolhas das 50 unidades estudantis se basearam no fato de estarem localizadas em áreas vulneráveis. Ainda durante a solenidade de abertura do programa, foi feita a entrega de kits para representantes de unidades escolares, contendo bolas de futsal, futebol, vôlei, basquete, cones, bambolês, corda de pular e jogos de dama e xadrez.

Segundo o titular da Secretaria de Esportes, a expectativa é de que, ainda este ano, se amplie o número de escolas atendidas. No entanto, conforme salientou, outros projetos criados para o incentivo ao esporte e da cidadania também deverão se estender até o fim de dezembro próximo para mais municípios cearenses.

ENQUETE

Atividades contemplam pessoas de baixa renda

Arlete Fernandes Dias
16 ANOS
Estudante


Vim do município de Barroquinha como convidada para acompanhar, desde o início, como será a execução do Projeto Esporte na Escola. Fico feliz porque estará voltado, principalmente, para as pessoas de baixa renda. Isso é positivo para todos

Paula Romane
21 ANOS
Professora


Acredito que além de ampliar o campo de trabalho para o profissional de Educação Física, graças a esse projeto muito será feito em torno do incentivo ao esporte e da inclusão social. O aluno será o grande beneficiado com a prática de esportes

Francisco Antônio Pacheco
30 ANOS
Professor


Fico feliz por essa iniciativa porque vou atuar no repasse de informações sobre diferentes práticas esportivas. Isso também significará um convívio mais próximo com os mais pobres. Os alunos e as pessoas da comunidade serão beneficiadas

Marcus Peixoto
Repórter


Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999