vacinação contra pólio e sarampo

Prefeitura define novas estratégias para atingir meta

Além de um dia de mobilização que ocorrerá no próximo sábado (8), a Prefeitura realizará a busca ativa

As 112 unidades básicas de Saúde distribuídas nas sete regionais de Fortaleza continuam imunizando crianças de zero a cinco anos de idade, entre 7h e 19h ( FOTO: SAULO ROBERTO )
01:00 · 05.09.2018

Após a Prefeitura de Fortaleza identificar que a meta da Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite não havia sido atingida até o último sábado (1º) - período considerado ideal pelo Ministério da Saúde para atingir 95% do público-alvo de crianças de 0 a 5 anos -, o Poder Municipal definiu novas estratégias a fim de alcançar a cobertura ideal.

Além de um dia de mobilização, que ocorrerá neste sábado (8), e visitar praças de comunidades e as Centrais de Distribuição de Medicamentos nos terminais, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) organiza a ida dos agentes do Programa Saúde da Família (PSF) para realização de buscas ativas. O novo período da Campanha segue até o dia 14 deste mês.

De acordo com a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, "naqueles territórios onde há menor cobertura, nós vamos fazer uma busca ativa com os agentes de saúde indo até as casas e solicitando que as famílias levem as crianças até o posto". Os profissionais das equipes que atingirem a meta por região receberão um tablet para auxiliar nas atividades.

Conforme a secretária, cada equipe de Saúde da Família é responsável por um território. "Hoje, a gente tem um sistema de informação que nos permite saber que criança está naquela faixa etária e quantas já foram vacinadas porque o sistema é integrado. Mesmo que ela tenha sido vacinada em outro posto, o sistema pega a informação", ressaltou.

Cobertura

Conforme levantamento da SMS, a melhor cobertura vacinal de pólio é localizada nos bairros da Regional II, seguido das regionais VI, IV, III e V. A pior área de ida aos postos de saúde é situada na área da Regional I.

Não diferente, a vacina de sarampo também apresenta dados positivos na Regional II com 90% da meta atingida. Em seguida, se posicionam as regionais VI, IV , III, V e I. Os bairros com menos vacinação são os mais populosos da Capital como Barra do Ceará, Vila Velha, Pirambu e também a Jacarecanga

De acordo com o prefeito Roberto Cláudio, porém, ainda que haja estrutura e dosagem suficientes, os familiares precisam se dispor a ir aos postos.

"A gente está com uma cobertura boa, mas que ainda não é a ideal, não é a recomendada e não é aquela que garante segurança à cidade. Eu diria que o principal desafio nosso é a informação, de ela chegar aos pais e responsáveis dessa criança que não foi vacinada", afirmou o gestor municipal.

Praças

As 112 unidades básicas de Saúde distribuídas nas sete regionais de Fortaleza continuam imunizando crianças de 0 a 5 anos, entre 7h e 19h. A Prefeitura irá divulgar na quinta (6) quais praças de que localidades da Cidade irão receber as equipes de vacinação.

Segundo a Pasta de saúde do Município, estão sendo estudadas as melhores localizações dos bairros com menos cobertura.

Fique por dentro

Apenas sete estados atingiram objetivo

A Campanha de Vacinação, que iria somente até o último sábado (1º), foi prorrogada porque apenas sete estados atingiram a meta estabelecida: Amapá, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão. Em todo País, foram aplicadas cerca de 19,7 milhões de doses de vacinas contra as duas doenças.

O Brasil passa por dois surtos de sarampo diferentes: no Amazonas, com 1.211 casos e 6.905 em investigação; e em Roraima, com 300 casos da doença e 70 em investigação. O Ministério da Saúde avalia que os vírus foram importados, uma vez que o tipo que circula atualmente no País é o mesmo da Venezuela.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.