campanha

Praça do Ferreira recebe "Doe de Coração"

01:00 · 28.09.2017

O Movimento Doe de Coração, da Fundação Edson Queiroz, realizou com alunos da Universidade Fortaleza (Unifor), na tarde de ontem, ação na Praça do Ferreira em referência ao Dia Nacional de Doação de Órgãos. Na ocasião, foram distribuídos folhetos e adesivos do movimento e balões com a marca da campanha. Membros da Liga de Transplantes da Unifor estiveram presentes para tirar dúvidas da população acerca da doação voluntária de órgãos e tecidos.

O universitário Messias Araújo, presidente da Liga de Nefrologia de Transplantes da Unifor, avalia que a população tem receios em doar. "O Ceará tem um alto índice de transplantes devido a acidentes de motos e até mesmo pelo consumo excessivos de drogas, como o álcool. A demanda é alta", avalia.

> Córneas serão captadas em núcleos da Pefoce

O movimento é uma proposta de cidadania e responsabilidade social da Universidade que reflete no aumento de doadores no Ceará e pretende reduzir ao máximo o tempo de espera na fila para doação a fim de constar saldo positivo, meta já alcançada, por exemplo, na fila para transplante de córneas.

A comerciante Paula Matos, 34, estava trabalhando em uma loja no Centro quando soube por colegas de trabalho da ação. "Ninguém da minha família precisou de um órgão, mas sei o valor e a importância de se doar ao próximo".

Segundo o diretor do Centro de Ciências da Saúde da Unifor, Flávio Ibiapina, os estudantes aproveitaram o momento para verificar o nível de conhecimento dos fortalezenses sobre os transplantes. "Temos o sinal que as pessoas estão conversando com familiares sobre o desejo de doar. As dúvidas delas são, na maiorias das vezes, sobre a morte encefálica e que órgãos podem ser doados".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.