38º Congresso Brasileiro de pediatria

Pesquisa aponta déficit de pediatras

Em 2050, o Brasil terá uma média de 120 crianças para cada médico pediatra, segundo o Datafolha

01:00 · 12.10.2017
Image-0-Artigo-2309204-1
O Nordeste tem o segundo melhor índice do Brasil, com 17% dos profissionais pediatras em atividade ( FOTO: JOSÉ LEOMAR )

O déficit de pediatras é uma realidade no sistema de saúde público e privado no Brasil. É cada vez menor o número de profissionais que escolhem a área e as perspectivas não apontam um cenário positivo. Segundo a pesquisa 'SBP visita pediatras pelo Brasil', realizada juntamente com o Datafolha, em 2050, o Brasil terá 3 milhões de crianças de 0 a 6 anos para 25 mil pediatras, representando uma distribuição de 120 crianças para cada médico. A pesquisa apresentada no 38º Congresso Brasileiro de Pediatria, realizado neste ano em Fortaleza, entrevistou 1.211 profissionais de todas as regiões do Brasil, buscando observar a situação e a distribuição dos pediatras entre as contrastantes unidades federativas do País.

Para a presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Luciana Rodrigues, os números representam a necessidade latente de novos pediatras e da valorização da especialidade. A pesquisa ainda registrou que 54% dos médicos pediatras estão concentrados na região Sudeste, contrastando com apenas 6% residentes na região Norte. O Nordeste tem o segundo melhor índice, com 17% dos profissionais em atividade. A desvalorização do profissional pediatra, a desorganização da rede para cuidado de pacientes crônicos e graves, além da dificuldade da transferência de pacientes nas áreas mais remotas dos Estados, foram consideradas as principais dificuldades enfrentadas pelos profissionais da área.

Congresso

O Congresso Brasileiro de Pediatria, após 17 anos, volta a acontecer em Fortaleza e segue até o dia 14 de outubro, no Centro de Eventos. O evento discute não só os novos desafios que se apresentam na profissão, mas também temas polêmicos que permeiam o universo da criança.

Congregando mais de 6 mil pediatras inscritos e 300 palestrantes de todo o país, o evento objetiva debater, principalmente, o cuidar do futuro, assumindo que a criança e o adolescente são "o caminho mais curto para levar um país ao caminho do desenvolvimento", pontuou a presidente do Congresso de Pediatria, Ana Maria Cavalcante.

Experiência

Para Fernando Carlos, participante da Liga de Pediatria e estudante de medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), o evento é importante também para graduandos: "O evento discute ainda estatísticas e apresenta as novidades na área médica relevantes. Eu acredito que oportunidades assim são muito boas para ampliar nossos horizontes, criar maior empatia pela área da pediatria, além de estudar temas novos".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.