25ª edição

"Tô na Praça" mobiliza moradores do Jangurussu

As atividades para crianças, jovens e adultos ocorreram na Praça Sítio São João

18:56 · 12.08.2017 / atualizado às 22:50 por Redação Diário do Nordeste
top
Personagem "Bem Limpinho"falou sobre a importância do descarte correto do lixo ( João Lima Neto )

O bairro Jangurussu recebeu neste sábado (12), a 25ª edição do "Tô na Praça", evento promovido pelo Sistema Verdes Mares (SVM) em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza. Com cerca de 63 mil moradores, é o sexto bairro mais populoso da Capital cearense. 

O Grupo "Esteiras de História" abriu as apresentações de hoje com contações de histórias, brincadeiras cantadas e muita música. A criadora e participante do grupo, Savia Augusta comentou que eles focam nas histórias africanas e afro-brasileiras e diz que a atividade é muito benéfica para as crianças e suas famílias. "A literatura oral traz mais integração, vivacidade e alegria às crianças e suas famílias". Savia avaliou que falta acesso das comunidades à leitura e aos livros. 

Atividades 

Entre as atrações que já aconteceram, a palestra do personagem "Bem Limpinho", que falou sobre a importância do descarte correto do lixo. E apresentações de capoeira e maculelê capitaneadas pela Equipe Cultural Baobá, além de aula de ballet. A última atividade foi a aula de zumba.  

A moradora Graça Sousa, 44, avalia como positiva o evento principalmente para as famílias. "A gente tem pouco evento aqui na Praça do Sítio São João. Esperamos que sempre volte essa festa". 

Os moradores também estão recebendo orientações sobre o funcionamento do sistema de TV digital e tirando suas dúvidas. Os residentes da região ainda poderão escolher a garota da praça, que irá eleger a menina mais carismática do bairro.  

O próximo "Tô na Praça" será no Bairro Vila Betânia, na Praça da Capela Nossa Senhora de Fátima. Ao longo do ano, o Sistema Verdes Mares está levando o "Tô na Praça" para 40 bairros da cidade, sempre aos sábados. O evento foi desenvolvido com o objetivo de motivar a interação nas praças de diversos bairros de Fortaleza, levando atividades que proporcionem mais bem-estar e alegria para as famílias dessas comunidades.

História do bairro

Formado em 1973, a partir de um aglomerado de moradores de outros logradouros de Fortaleza e de municípios do Interior, o Jangurussu soube reinventar-se ao longo dos anos para acolher aqueles que, fortemente, enfrentaram as complicações ambientais da região e tomaram o espaço como lar.

As ruas preenchidas por piçarras e a granja que funcionava no local onde atualmente é a Praça Sítio São João são as memórias mais resistentes do aposentado João Alberto Nascimento, 66, que reside no Jangurussu desde 1991. Para Nascimento, o local evoluiu consideravelmente nos aspectos urbanísticos e estruturais.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.