Pouco combustível

Táxis são garantidos em Fortaleza até segunda-feira (28), diz Sinditaxi

De acordo com o sindicato da categoria, cerca de 30% dos 4.886 taxistas da Capital não estão rodando por limitações de combustível

19:43 · 26.05.2018 / atualizado às 19:54
Táxis
Cerca de 30% dos veículos não estão rodando, o que corresponde a mais de 1.460 táxis parados ( Foto: Reinaldo Jorge )

Uma das consequências mais sensíveis da greve dos caminhoneiros do Brasil, que completa seis dias neste sábado (26), é a falta de combustíveis em diversos postos. O problema afeta diretamente a circulação dos táxis – em Fortaleza, até agora, cerca de 30% dos veículos não estão rodando, o que corresponde a mais de 1.460 táxis parados.

Conforme informações do presidente do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditaxi), Vicente de Paula, os 70% da frota que continuam circulando têm mantido uma rede de informações sobre postos “abertos e menos frequentados”, a fim de conseguirem abastecer.

“Esses 70% rodam com GNV (Gás Natural Veicular), o que tem facilitado que continuem a trabalhar. Estamos garantidos em serviço até segunda-feira, mas, depois disso, começaremos a ficar preocupados”, declara o presidente, reforçando, ainda, que “não existe tarifa dinâmica.”

“Pelo aplicativo do Sinditaxi, em que quase 1.500 motoristas são cadastrados, temos chamadas de minuto em minuto. A demanda está grande, mas todos os valores são cobrados pelo taxímetro e quem pedir pelo aplicativo tem desconto de 30%”, informa de Paula.

Leia mais

>Policiais escoltam caminhões de combustíveis para evitar colapso dos postos do Ceará
>Serviços públicos estão garantidos à população, informa Governo do Estado
>Greve derruba movimento de famílias no sábado da Ceasa e faz sumir hortifrúti

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.