abastecimento

Tarifa de contingência na conta de água será mantida por mais um ano, mesmo com chuvas na média

As precipitações registradas na quadra chuvosa ajudaram a amenizar a crise hídrica no Estado, mas medidas de economia de água ainda são necessárias

10:06 · 04.06.2018 / atualizado às 10:55
Mesmo com chuvas dentro da média, tarifa de contingência deve ser mantida em 2019
Mesmo com os resultados positivos que garantiram o abastecimento para 2018, o cenário ainda preocupa em algumas localidades ( Foto: Cid Barbosa )

As chuvas no Estado ficaram em torno da média durante a quandra chuvosa deste ano, com o registro de 581,4 mm entre fevereiro e maio. A informação, antecipada pelo Diário do Nordeste na edição do último dia 30, foi confirmada na manhã desta segunda-feira (4) pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Este é o melhor cenário de precipitações desde 2011, mas a situação ainda preocupa. Por isso, a tarifa de contingência deve continuar por, pelo menos, mais um ano. 

Mesmo com o abastecimento garantido para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) em 2019, o cenário ainda preocupa em algumas localidades do Estado e por isso, as medidas de economia de água devem continuar em vigor. A continuidade da taxa para quem consumir mais água que o estipulado é uma dessas ações e foi confirmada pelo presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neuri Freitas.

Segundo ele, a aplicação da tarifa deve durar até junho de 2019. De acordo com a companhia, a sobretaxa atinge cerca de 25% dos moradores da RMF

O mês mais chuvoso foi abril, com 211,1 milímetros, um aumento de 12,3% se comparado com a média histórica. Na sequência vem fevereiro, com 187,9 mm, e março com 120,8 mm. Maio obteve a pior média entre os meses da quadra invernosa, registrando 61,5 mm, uma diminuição de 32,1%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.