Vacinação

Sete postos de saúde vacinam contra H1N1 neste domingo (6); movimentação é intensa

A expectativa é que as doses do 4º lote, destinadas para o atendimento especial deste fim de semana, sejam suficiente para atender à demanda

No posto de saúde Carlos Ribeiro, a movimentação é menor do que sábado (5) ( Foto: Fabiane de Paula )
12:23 · 06.05.2018 / atualizado às 13:12 por Redação Diário do Nordeste

A procura por vacinas contra H1N1 nos postos de saúde de Fortaleza têm movimentação dentro do esperado, neste domingo (6), de acordo com os agentes de saúde nos locais visitados pela reportagem. A expectativa é que as doses do 4º lote, destinadas para o atendimento especial deste fim de semana, sejam suficiente para atender à demanda. Sete postos de saúde funcionam neste domingo, de 8h às 17h. São eles: Posto de Saúde Carlos Ribeiro; Posto de Saúde Paulo Marcelo; Posto de Saúde Irmã Hercília Aragão; Posto de Saúde Anastácio Magalhães; Posto de Saúde Luís Costa; Posto de Saúde José Paracampos e Posto de Saúde de Messejanda.

1

No posto de saúde Paulo Marcelo, no Centro da cidade, os relatos eram de espera em torno de 40 minutos para ser atendido. Lá, conforme a coordenadora Maria José Carvalho, foram 3.500 doses disponibilizadas. Apenas no sábado (5), 1.650 vacinas foram aplicadas. No sábado anterior (28), haviam sido 2.130 pessoas imunizadas. "Semana passada tinha bem mais movimento. Agora, está um pouco mais tranquilo", afirmou. 

Leia mais:

> Fortalezenses voltam a lotar postos em busca de vacina

> Mortes por H1N1 quase dobram em uma semana

> H1N1: Fortaleza é a segunda capital com maior cobertura vacinal do País

O professor universitário aposentado Gilberto Telmo, 74, esteve no local pela terceira vez e, enfim, conseguiu tomar a dose da vacina hoje. "Cheguei por volta das 9h. Tinha vindo domingo passado, estava difícil. Em outro dia, faltou vacina. A terceira tentativa, hoje, deu certo". 

O educador social João Bosco, 61, também havia tentado ser imunizado há uma semana, mas as longas filas o fizeram declinar da ideia. Retornando neste domingo, pôde ser vacinado. "Cheguei e com 20 minutos fui atendido. Foi até rápido. Vim no outro domingo, estava lotado, vim agora de novo, e consegui".

O posto de saúde de Messejana, conforme a coordenadora regional de saúde da Secretaria Executiva Regional VI, Meg Saraiva, conta com 2.500 doses para o fim de semana. No local, segundo a profissional da saúde, 1.264 pessoas foram vacinadas no último sábado (5). A expectativa para este domingo é de um número menor. "A movimentação está intensa, porém tranquila. Dentro do esperado. E menos pessoas que no fim de semana passado", apontou. 

Jacarecanga

Já no posto de saúde Carlos Ribeiro, no bairro Jacarecanga, foram registrados 837 atendimentos no sábado. A expectativa é que, neste domingo, o número seja ainda menor. No local, foram destinadas 3 mil doses da vacina para o fim de semana. 

Postos de saúde - Domingo 06.05

Campanha Nacional contra a Gripe Influenza

As doses do 4º lote foram liberadas pelo Ministério da Saúde como parte da Campanha Nacional contra a Gripe Influenza. Estão sendo vacinados os grupos prioritários: pessoas com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade; gestantes; puérperes (até 45 dias após o parto); trabalhadores da área da Saúde que atuam no enfrentamento às influenzas; professores das escolas públicas e privadas (mediante comprovação profissional); portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (com apresentação de receita recente que comprove a situação clínica ou declaração médica).

1

Índices

O último boletim da Secretaria da Saúde do Estado, divulgado na sexta-feira (4), informa que 21 pessoas morreram em decorrência da influenza e 99 casos já foram confirmados em 2018 no Ceará.

Os mais atacados pelo vírus foram crianças (23,1%) e idosos (19,8%), faixas etárias inseridas no grupo de risco beneficiados pelas campanha de vacinação contra a gripe, que também imuniza para H1N1.

O sexo feminino segue como o mais vulnerável à doença, com 57% das ocorrências confirmadas por influenza. Os 21 óbitos foram registrados em 11 municípios: Fortaleza somou nove vítimas e o Eusébio três. Os outros falecimentos ocorreram em Aracati, Caucaia, Crateús, Iracema, Maracanaú, Milhã, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante e Solonópole.

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.