Contrato assinado

Prefeitura recebe R$ 250 milhões para obras na Beira-Mar e polo gastronômico da Varjota

Roberto Cláudio viajou nesta segunda-feira (4) a Brasília para oficializar financiamento junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina

09:53 · 04.06.2018 / atualizado às 10:07

Após o aval do Ministério do Planejamento e da Fazenda, Senado Federal e publicação no Tesouro Nacional, a Prefeitura de Fortaleza finalmente recebe nesta segunda-feira (4) o montante de aproximamente R$ 250 milhões oriundos do contrato de financiamento firmado com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Os recursos serão aplicados nas intervenções para a construção da nova Avenida Beira-Mar, requalificação do polo gastronômico da Varjota e na área de segurança do município.

Na madrugada desta segunda-feira, o prefeito Roberto Cláudio viajou a Brasília para assinar o contrato com o CAF. Segundo ele, com a oficilização do financiamento, os recursos cairão na conta da Prefeitura de Fortaleza e já poderão ser aplicados. "Isso permitirá a criação da nova Beira-Mar, que será um forte componente econômico para a cidade, além da construção do polo gastronômico da Varjota, que também vai dinamizar a economia local, com foco no setor da gastronomia", afirmou.

 

Ainda segundo o prefeito, os recursos oriundos do CAF também serão aplicados em ações de segurança cidadã em Fortaleza, como a construção de novas torres de segurança, implantação de câmeras e aperfeiçoamento da Guarda Municipal.

Projetos

Com previsão de início em junho deste ano, a requalificação da orla de Fortaleza vai movimentar com obras toda a região da Avenida Beira-Mar e deve durar cerca de 18 meses. Inicialmente, as intervenções devem começar com drenagem, engorda do Aterro da Praia de Iracema, revitalização do calçadão e das vias que percorrem a praia. Os barraqueiros não ficarão de fora do projeto. As barracas e quiosques existentes vão ser padronizados, além da implantação de banheiros públicos em pontos específicos do calçadão.

O projeto a ser utilizado foi montando ainda na gestão da ex-prefeita Luizianne Lins e assinado pelos arquitetos Esdras Santos, Ricardo Muratori e Fausto Nilo. No plano, foram pontuadas quatro frentes: infraestruturas, pavimentos, microarquiteturas, iluminação pública e arborização. "A Beira-Mar não é de quem vive lá. Ela é da cidade inteira, tanto que o projeto se chama 'Beira-Mar de Todos'. A região atrai turistas, consumo e, com isso, mais emprego e renda. Vamos organizar a Feira de Artesanato, o comércio ambulante e padronizar todos os restaurantes e bares".

1

Já a requalificação do quadrilátero formado pelas avenidas Santos Dumont, Virgílio Távora, Abolição e a Rua Manoel Jesuíno, no bairro Varjota, prevê intervenções urbanísticas em vias e passeios com foco no pedestre, e a dinamização da área, que contará com atividades culturais e de lazer. Orçadas em R$ 15 milhões, as obras devem começar ainda neste ano.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura de Fortaleza, todas as intervenções previstas no polo gastronômico da Varjota, desde a nova pavimentação das ruas Ana Bilhar e Frederico Borges (que será intertravada e não asfáltica), até a iluminação pública, que passará a ser subterrânea, são voltadas para incentivar o caminhar e desestimular o uso do carro.

2

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.