coleta

Prefeitura estima produção de 5 toneladas de lixo por dia durante Carnaval

No total, foram destacados 122 garis para trabalhar nos principais polos durante os festejos

13:13 · 14.02.2018 / atualizado às 13:23
hhjhbj
Neste ano, a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) ficou responsável pelas atividades, substituindo a Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb) ( Foto: Saulo Roberto )
Mesmo com o encerramento dos festejos carnavalescos, resquícios da festa insistem em perdurar nas ruas de Fortaleza. Nesta quarta-feira de cinzas, ainda era perceptível a presença de lixo nos principais pólos culturais da cidade, locais onde foram registrados maior movimentação ao longos dos quatro dias de festa. Apesar dos números finais serem divulgados apenas na quinta-feira (15), a Prefeitura estima que tenham sido recolhidos cerca de 5 toneladas de lixo por dia.
 
No entanto, o trabalho efetivo por parte dos garis garantiram a limpeza em maioria dos espaços até o final da manhã de hoje (14). Desde às 7h, núcleos divididos em cerca de dez pessoas estavam com vassouras em mãos, ocupando espaços como o Mercado dos Pinhões e Praça da Gentilândia. Nos dois locais citados, entre às 9h e 10h, apenas ajustes pontuais eram feitos. Ao invés da sujeira espalhada pelo chão, eram notados majoritariamente sacos empilhados, prontos para serem despejados em contêineres e caçambas. Neste ano, a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) ficou responsável pelas atividades, substituindo a Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb). No total, foram destacados 122 garis nas principais áreas entre sábado (10) e hoje.
 
No Aterrinho da Praia de Iracema, o trabalho foi iniciado por volta das 8h. A grande presença de catadores de latinhas durante as apresentações, na noite de ontem (13), minimizaram a quantidade a ser recolhida. No entanto, ainda muito serviço ainda será feito ao longo do dia. “Tem muito lixo aqui. Nós começamos com os cocos, mas seguiremos coletando as garrafas, cacos, papéis e tudo que vier pela frente até às 16h”, afirmou Emídio Neto, um dos 11 funcionários da Prefeitura presentes na Beira-Mar.
 
Conscientização
 
O esforço dos trabalhadores foi aprovado pela própria população, que acompanhou os festejos. Para a garçonete Andréa Almeida, 34, as campanhas de conscientização, aliada ao trabalho dos profissionais, fizeram efeito. “Aqui foi tudo tranquilo, felizmente. Trabalhei durante as festas e em todos os dias sempre tinha locais para colocar lixo”, comenta. Apesar da previsão de conclusão dos serviços ser por volta das 12h, o forte odor que exalava na Rua João Cordeiro apontava que o problema ainda duraria mesmo depois da coleta.
 
Na Avenida Domingos Olímpio, local que sediou apresentações e desfiles de Maracatu, a equipe era composta por 32 profissionais, que realizavam a limpeza no trecho compreendido entre a Avenida Aguanambi e a Avenida Imperador. De acordo com Regina Mesquita, gerente de área de limpeza da Prefeitura de Fortaleza, após a retirada das estruturas de ferro presentes no local, será realizado uma nova higienização. Regina acrescenta que, apesar das campanhas, a população continua poluindo bastante. “Neste ano continuou do mesmo jeito. A conscientização é muito difícil. Nós precisamos de uma reeducação geral”, afirma.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.