Passaré

Mulher entrega filha a líder religioso e morre instantes depois em colisão entre ônibus e caminhão

Vítima voltava da fisioterapia da filha e, pouco antes da colisão, "entregou a menina para um pastor", conforme informou a irmã

19:36 · 10.09.2018 / atualizado às 18:03 · 11.09.2018

Uma colisão envolvendo um ônibus e um caminhão deixou morta uma jovem de 27 anos, na manhã desta segunda-feira (10), em Fortaleza. A vítima foi identificada como Thais Silva de Almeida, mãe de uma menina de apenas três anos que também estava no coletivo, mas sobreviveu. Minutos antes do acidente, a mulher entregou a criança para um líder religioso que estava no ônibus, conforme informou a família. O acidente aconteceu por volta de 11h30, na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, no bairro Passaré

Segundo a irmã de Thais, Sâmia Maria da Silva, doméstica; e o marido da vítima, José Nicácio Alves, pintor, a bebê é "especial", portadora de uma síndrome que não souberam explicar. Ela está no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), com ferimentos nas pernas, e pode passar por cirurgia. Além dela, a vítima deixa dois filhos, de sete e oito anos.

Thais estava voltando da fisioterapia da filha e, pouco antes da colisão, "entregou a menina para um pastor", conforme informou a irmã. A família ficou sabendo do acidente através de noticiários, no fim da manhã. Os familiares afirmaram não saberem ainda se abrirão um processo judicial contra o motorista do ônibus ou contra a empresa.

O acidente 

De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), foi apurado no local do acidente que "o motorista do caminhão estava parado na faixa exclusiva de ônibus esperando o fluxo de veículos diminuir para que ele pudesse manobrar e entrar num galpão. O coletivo colidiu na traseira do caminhão e, com o impacto, uma passageira morreu", informou a assessoria de imprensa, em nota. 

O órgão afirmou, ainda, que aguarda o resultado da investigação a ser realizada pela Polícia Civil, que determinará o motivo do sinistro. Em nota, a AMC declarou que a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) revelou que o motorista do ônibus trafegava a 49km/h, abaixo da velocidade máxima permitida da via, que é de 60km/h.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.