Direitos

Motoristas rodoviários decidem entrar em greve

A categoria rejeitou proposta do sindicato patronal de redução da jornada de trabalho de 44h para 18h semanais. O Sinteti avalia que os salários terão redução de mais de 50%

Motoristas realizaram assembleia na manhã desta segunda-feira (4) ( Foto: Divulgação )
14:03 · 04.07.2018 / atualizado às 18:06

Trabalhadores do transporte rodoviário intermunicipal decidiram em assembleia, no início da tarde desta quarta-feira (4), a paralisação das atividades. As mobilizações devem começar em 72 horas para atender a legislação. O movimento foi motivado pela falta de acordo nas negociações de condições trabalhistas entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual (Sinteti) e o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Intermunicipal e Interestadual do Ceará.

O Sindicato dos trabalhadores reclama que as negociações já se estendem por três meses. A categoria rejeitou proposta do sindicato patronal de redução da jornada de trabalho de 44h para 24h semanais. O Sinteti avalia que os salários terão redução de mais de 50%.

Não houve acordo nas negociações mediadas pelo Ministério do Trabalho, realizadas no último dia 15, em que as empresas ofereceram na última reunião um reajuste salarial de 1,69%. No vale alimentação ficou estabelecido R$0,22 e R$2,11 na cesta básica. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.