Projeto

Instituto Povo do Mar ganha pranchas adaptadas

Para dar continuidade às aulas de surfe para crianças especiais, o Instituto Povo do Mar é presenteado com novos equipamentos e capacitação

O Instituto já trabalha nessa área há oito anos, tendo ajudado mais de mil pessoas a surfar ( Foto: Kleber A. Gonçalves )
16:23 · 27.05.2018 / atualizado às 16:43

Na manhã deste domingo (27), houve o encerramento do seminário "Sonhando sobre as ondas", com recolhimento de lixo nas areias da Praia do Futuro e confraternização entre os participantes.

Com palestras e workshops desde a última sexta (25), com orientações do surfista Cisco Anarã, maior referência no surfe adaptado no Brasil, o objetivo era capacitar os profissionais do Instituto Povo do Mar (Ipom) a fim de oferecer um novo formato de aulas de surfe adaptado para pessoas com necessidades especiais. O Instituto já trabalha nessa área há oito anos, tendo ajudado mais de mil pessoas a surfar. A previsão é abrir as aulas a partir de agosto, fazendo parte do seu projeto Surfe Cooperativo.

E além de mais conhecimentos, os profissionais ganharam duas pranchas adaptadas para auxiliar no ensino de jovens e crianças com deficiência visual, física ou mental. Com adaptações na estrutura, elas facilitam o equilíbrio e se moldam conforme à necessidade de cada pessoa. "Ela procura ver as possibilidades de cada um e não as suas limitações, essa é a sua adaptação", explica Antônio José Vasconcelos, terapeuta ocupacional e também integrante do projeto "Sonhando sobre as ondas".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.