Censo 2020

IBGE realiza prova piloto com povos tradicionais do Ceará

Indígenas, quilombolas, e outras comunidades, responderão questionários específicos, principalmente sobre questões étnico-raciais

Esse grupo de perguntas é espacialmente controlado, e sua aplicação é restrita às áreas indígenas e quilombolas ( Foto: Rodolfo Oliveira / Ag. Pará )
09:26 · 17.08.2018

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza, entre 20 de agosto e 6 de setembro, a primeira prova piloto do questionário temático para a construção do Censo 2020. A etapa apresentar questionamento específicos para indígenas, quilombolas e outros povos e comunidades tradicionais. Além do Ceará, outros 11 estados receberão a aplicação das perguntas — Acre, Amapá, Rondônia, Maranhão, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

A atividade dá continuidade ao "compromisso de fornecer informações cada vez melhores sobre povos e comunidades tradicionais, em conformidade com o Decreto nº 8.750 de 2016", revela o Instituto. "Além do refinamento da identificação de povos indígenas, o Censo 2020 pretende incluir as comunidades quilombolas, através de uma questão de pertencimento específica, que será testada nesta prova piloto", complementa.

Esse primeiro teste piloto vai precisar aspectos do questionário do Censo 2020, principalmente em relação ao bloco de perguntas sobre identificação étnico-racial. Esse grupo de perguntas é espacialmente controlado, e sua aplicação é restrita às áreas indígenas e quilombolas. O teste conta com orientação do Grupo de Trabalho de Povos e Comunidades Tradicionais, integrado por servidores do IBGE lotados no Rio de Janeiro, Roraima e Maranhão.

A fase preparativa do teste piloto vam sendo feita há alguns meses e envolveu diversas visitas a aldeias indígenas e comunidades quilombolas. Durante esses momentos foram realizados testes dos aplicativos carregados no Dispositivo Móvel de Coleta (DMC), realizados pela Diretoria de Informática do IBGE especificamente para as atividades nessas áreas especiais.

Durante o teste, também serão observados aspectos do entorno dos agrupamentos indígenas e as características geográficas das áreas visitadas. Essas informações serão consolidadas na base territorial do Censo 2020, que serve de orientação aos recenseadores.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.