Fortaleza amanhece sob a maior chuva do ano na cidade - Cidade - Diário do Nordeste

Fortaleza amanhece sob a maior chuva do ano na cidade

Diário do Nordeste Online | 10h01 | 27.03.2012

Atualizada às 17h01min

Fortaleza amanheceu debaixo de um céu cinzento e sob a maior chuva do ano na cidade, até hoje. A precipitação na Capital atingiu o volume de 268,5 milímetros (mm), até às 15h desta tarde, segundo dados da Fundação Cearense de Metereologia e Recursos Hídricos (Funceme). Trata-se do segundo maior registro da série histórica, iniciada em 1974, ficando atrás apenas do dia 24 de abril de 1997, quando choveu 270,6 mm.

> Fortes chuvas e acúmulo de lixo fazem açude transbordar no Campus do Pici 

> Áreas de risco em situação preocupante

>Internautas mostram a situação das ruas da cidade


Segundo a Funceme, o que provocou a intensa precipitação foi a atuação de dois sistemas. ?A Zona de Convergência Intertropical ? uma linha organizada de nuvens que oscila entre o Oceano Atlântico e o Norte/Nordeste do Brasil ? é o principal causador de chuvas no Ceará nesta época do ano. Durante a madrugada ela foi atraída por um vórtice ciclônico ? uma circulação de ventos em níveis elevados da atmosfera ? que acabara de se formar sobre o Nordeste e trouxe nuvens carregadas para o litoral de Fortaleza?, explica a chefe da Divisão de Meteorologia da Fundação, Meiry Sakamoto.

Nas outras regiões do Estado, conforme o órgão, as chuvas ocorreram de forma irregular. Houve registros no litoral, na área da Ibiapaba, e zonas próximas a Iguatu e Icó. Quase não choveu nas regiões do Sertão Central, Inhamuns, Jaguaribana e Cariri. No total, foram registradas precipitações em 75 municípios. Em São Gonçalo do Amarante, choveu 113mm e em Iguatu 97mm.

Os cálculos da Fundação indicam que há 40% de chances de ocorrência de chuvas na média do Ceará, 25% acima da média e 35% abaixo. Para o mês de março, a média do Estado é de 223 mm.

Ocorrências

A Defesa Civil afirma que esta manhã teve o maior número de ocorrências neste ano.  De acordo com o relatório do órgão, 114 ocorrências foram registradas até o meio-dia, incluindo 51 alagamentos, 46 inundações e três incêndios. 

Sete construções sofreram desabamento nos bairros Vilha Velha, São Gerardo, Barra do Ceará, Herique Jorge, Parangaba, Granja Portugal e Siqueira. Mais quatro estão sob risco em Itaoca, Floresta, Dom Lustosa e Genibaú.

A Defesa Civil deve realizar o estudo de cada caso e, conforme a gravidade,  oferecer opções de remanejamento aos moradores, que podem recorrer a abrigos públicos, casas de parentes ou aluguel social. 

Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC), 13 semáforos apresentaram problemas até as 9h20 da manhã. Agentes foram enviados a dez cruzamentos para ajudar no fluxo de carros e diminuir o risco de acidentes. Nos cruzamentos das avenidas Santos Dumont com Desembargador Moreira, Abolição com Silva Paulet e Bezerra de Menezes, agentes da AMC coordenavam o tráfego, prejudicado pelos semáforos defeituosos.

Alagamentos 

Através de nossa ferramenta VC-Repórter, o colaborador Anderson Andrade enviou este vídeo, mostrando ponto de alagamento na avenida do Aeroporto, além do enorme engarrafamento. Confira:


 
A internauta Elianise Rocha mandou para o VC-Repórter um vídeo sobre a situação na rua João Firmino, no Montese, nesta terça. No local, alguns carros estavam boiando e os moradores ficaram ilhados.  Veja:



Trânsito comprometido

Quatro faixas da Br-020, na altura do Tabapuá, ficaram alagadas por conta das fortes chuvas da manha desta terça, o que gerou um grande engarrafamento no sentido Caucaia - Fortaleza, já que os veículos precisavam transitar apenas por um lado.

No Bairro Bela Vista, muitos moradores nem se arriscaram a sair de casa. Com a água batendo na altura do joelho, preferiram esperar a chuva passar, mesmo que o céu não desse o menor indício de que isso iria acontecer. As crianças, inclusive, inflaram os botes e o colocaram no meio da rua, mais por diversão do que por necessidade, mas mostrando que a situação do bairro é crítica.

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999