ônibus

Em protesto contra a violência, motoristas paralisam atividades no terminal do Papicu

Segundo a categoria, patrões estão exigindo que motoristas e cobradores "sejam seguranças dentro dos ônibus"

Ônibus ficaram parados por uma hora ao longo da manhã desta quarta-feira (5), no terminal do Papicu ( Foto: José Leomar )
10:36 · 05.09.2018 / atualizado às 12:44
Segundo a categoria, o ato durou apenas uma hora e contou com o apoio da população, tendo em vista que o problema da segurança pública é generalizado ( Foto: José Leomar )

Em protesto contra a violência nos coletivos, motoristas de ônibus paralisaram suas atividades, na manhã desta quarta-feira (5), no terminal do Papicu, um dos mais movimentados da Capital cearense. Segundo a categoria, o ato durou apenas uma hora e contou com o apoio da população, tendo em vista que o problema da segurança pública é generalizado.

"O que estamos cobrando aqui é vidas, e não salário, vale-refeição ou cesta básica. Nossa categoria tem sofrido bastante com a insegurança, pois vários pais de família já foram mortos em serviço", informou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro), Domingos Neto.

Ainda segundo o sindicato, os patrões estão exigindo que motoristas e cobradores "sejam seguranças dentro dos ônibus", impedindo pulo de catraca e assaltos aos coletivos. "Essas ações já foram responsáveis pela morte de vários trabalhadores rodoviários. Isso coloca nossa categoria em risco e não podemos aceitar", complementa o presidente do Sintro.

Por volta de 10h15, a paralisação no terminal do Papicu já havia sido encerrada e a movimentação seguiu normal no local.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.