Influenza

Em 'Dia D' da vacinação contra H1N1, fluxo de pessoas é tranquilo em postos de Fortaleza

Unidades de saúde da Capital realizam a imunização até às 16h30 deste sábado (12)

No Posto de Saúde Irmã Hercilia Aragão, no bairro São João do Tauape, três salas estão funcionando para a vacinação, sendo duas para adultos e uma para crianças. Movimentação é tranquila nesta manhã ( Foto: Renato Bezerra )
10:22 · 12.05.2018 / atualizado às 12:20
Pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade e gestantes estão no grupo prioritário para a vacinação ( Foto: Renato Bezerra )

Após uma grande procura nos últimos três fins de semana, a vacinação contra a Influenza, que abrange o tipo H1N1, H3N2 e H1N1 tipo B, segue tranquila nos postos de saúde da Capital neste sábado (12), quando acontece nacionalmente o 'Dia D' da imunização. Nas primeiras horas da manhã, poucas pessoas procuraram atendimento nas unidades visitadas pela reportagem. Até o momento, a cobertura vacinal do município chega a 52% do grupo prioritário e a expectativa é que a meta de imunizar 630 mil pessoas seja alcançada já na próxima semana. 

> Vai se vacinar? Conheça os postos que abrem hoje contra H1N1 em Fortaleza

No Posto de Saúde Irmã Hercilia Aragão, no bairro São João do Tauape, três salas estão funcionando para a vacinação, sendo duas para adultos e uma para crianças. De acordo com a coordenadora da unidade, Maria Eli Lima Sousa, o local já aplicou 15 mil doses da vacina desde o início da campanha. Segundo ela, o maior desafio tem sido convencer as pessoas que alegam ter uma comorbidade (existência de duas ou mais doenças em simultâneo) levar uma comprovação.

A aposentada Maria Antônia de Carvalho, de 62 anos, veio do interior trazer o neto para uma consulta médica na Capital e aproveitou para se imunizar "Quando fui na minha cidade estava faltando, mas que bom que agora deu certo", conta. O 'Dia D' de vacinação acontece até às 16h30 de hoje, em todos os 110 postos de saúde da cidade e também em mini postos em pontos estratégicos.

Quem também esteve na unidade de saúde para acompanhar as atividades deste sábado foi o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Segundo ele, o fato de a cidade ter iniciado a campanha de vacinação três semanas antes do 'Dia D' nacional permitiu que a Capital já tenha conseguido imunizar, até o momento, mais da metade do grupo prioritário. "Isso se deve à integração entre Prefeitura, Governo do Estado e Ministério da Saúde. Gostaria de agradecer aos servidores por todo o trabalho, inclusive aos sábados e domingos, para que conseguissemos ampliar esta cobertura", disse. 

O gestor reforça que a ampliação da imunização para todos os públicos ainda permanece sem definição, fato que depende da liberação de mais doses do Ministério da Saúde, órgão que determina, a partir de critérios técnicos e científicos, quem deve receber a vacina. "Como vamos bater essa meta logo, faremos uma pressão e ficaremos na torcida de que o Ministério envie lotes adicionais da vacina", comenta.

Confira quem está no grupo prioritário, inclusive para a vacinação deste sábado: 

  • Pessoas com 60 anos ou mais; 
  • Crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias); 
  • Gestantes; 
  • Puérperas (até 45 dias após o parto); 
  • Trabalhadores da Área de Saúde que atuam no enfrentamento às influenzas; 
  • Professores das escolas públicas e privadas (mediante comprovação profissional); 
  • Grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (estes deverão apresentar uma receita, recente, de medicação que comprove a situação clínica, ou receita médica).

Mais 75 mil doses são esperadas

O último lote esperado pelo município, de 75 mil doses, deve chegar na próxima quarta-feira (16), segundo informou a secretária municipal de saúde, Joana Maciel. A abertura das unidades de saúde no próximo fim de semana, explica a gestora, dependerá da análise da demanda e do alcance da meta com os resultados deste sábado (12).  "Como estamos abrindo todas as unidades de saúde neste sábado vamos ver como será o alcance da meta. No decorrer da semana, após avaliar a quantidade de doses que vem do Ministério da Saúde  e a nossa cobertura a gente vai decidir". 

 

arte

Número de óbitos por H1N1 sobe para 27 no Ceará

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), já chega a 27 o número de mortes decorrentes do vírus influenza A (H1N1) no Ceará. O novo boletim epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) revela a ocorrência de seis óbitos a mais que o levantamento da semana anterior. Ao todo, foram confirmados 183 casos de SRAG por Influenza no Estado, sendo 148 de H1N1, com dados até a última quinta-feira (10).

Das mortes, 13 ocorreram em Fortaleza e as demais estão distribuídas em outros 13 municípios. De acordo com a Sesa, nenhuma das mortes tinha histórico de vacina e 56,7% delas apresentaram fatores de risco. O número de casos confirmados e de mortes por influenza já é o maior desde o início da série histórica, no ano de 2009.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.