Avanços

Easy, Uber e 99 anunciam medidas para dar mais segurança a passageiros após caso de motorista preso

A implantação de reconhecimento facial dos motoristas é um dos recursos a serem disponibilizados pelos aplicativos

19:05 · 29.08.2018 / atualizado às 19:53
App
O botão de Recursos de Segurança, da Uber, foi lançado em julho e concentra todas as ferramentas do aplicativo com essa finalidade. (Foto: Divulgação; Uber)

Cerca de um ano após terem sido abraços por parte da população, os aplicativos de transporte compartilhados buscam mais medidas de segurança. As três grandes empresas atuantes em Fortaleza: Easy, Uber e 99, anunciaram medidas cujo objetivo é garantir maior seguridade ao passageiro e motorista. Reanálise de cadastros, implantação de reconhecimento facial dos motoristas e compartilhamento em tempo real da rota do passageiro, são alguns dos avanços tecnológicos a serem disponibilizados pelas empresas.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, o presidente da 99, Matheus Moraes, anunciou que a Capital cearense será a primeira cidade do Brasil a ter reanálise de 100% dos motoristas cadastrados. “Não checaremos só os documentos, como habilitação, RG e o documento do veículo, o CVRL, mas também seu estado de conservação e a manutenção dos itens de segurança do carro”, pontuou Moraes. A checagem dos cadastros iniciou nesta quarta-feira, 29, no Shopping Iguatemi e deve ter duração de 15 dias. “Se for preciso, ampliaremos este prazo. O importante é fazer a reanálise completa e total dos motoristas”, disse, acrescentando que cerca de dois mil cadastros devem ser vistoriados por semana.

Matheus confidencializou que alguns cadastros já foram suspenso por algum tipo de irregularidade e reconheceu que a prisão há duas semanas do radiologista Patrick Gomes do Nascimento, 26, que se passava por falso motorista para violentar mulheres, “antecipou o processo de mudança”. “Nós trabalhamos na perspectiva de aprimoramento constante. Todo sistema é passivo de melhorias então, o caso [de Patrick] calhou em acelerar o processo que já está previsto pela 99”, ressaltou. Além dessa iniciativa, Fortaleza também será palco pioneiro de outra implantação do aplicativo, a ferramenta de reconhecimento facial dos motoristas.

“São pontos de fundamental importância e relevância que certamente garantirão maior segurança aos passageiros e motoristas”, acrescentou. Matheus Moraes informou ainda que o novo sistema deve entrar em funcionamento em até 15 dias. A empresa disponibiliza ainda um canal de atendimento exclusivo para incidentes de segurança no 0800-888-8999. A assistência oferece apoio emocional e auxílio imediato e diuturno, que pode incluir o envio de um carro em ocorrências em que a vítima tenha sido deixada num local ermo ou desconhecido, por exemplo.

Além da instalação, em São Paulo, do primeiro Centro de Desenvolvimento Tecnológico na América Latina com foco, inicialmente, em segurança, a Uber destaca novas funções, tais como a tecnologia de machine learning – que identifica riscos com base na análise dos dados de milhões de viagens realizadas diariamente – e o botão de Recursos de Segurança, lançado em julho que concentra todas as ferramentas do aplicativo com essa finalidade. “O machine learning é um valioso banco de dados fornecidos pelo próprio passageiro e que tende a ter atualização periódica, de acordo que as corridas aconteça. Com base nesses dados, caso a Uber identifique algum risco, o app bloqueia o chamado da corrida para preservar o passageiro”, detalhou.

A Uber também dispõe de botões de emergência e compartilhamento em tempo real da rota. “Nossa política é focada na segurança. Acreditamos na necessidade periódica de estudar meios e estratégias em buscar melhorias que garantam maior segurança aos usuários da Uber”. A Easy, aplicativo que atua em Fortaleza realizando a intermediação entre taxistas e passageiros destacou que possui uma operação e regulamentações diferentes em relação aos apps de motoristas particulares.

A empresa realiza o cadastro de taxistas em sua plataforma, solicita os documentos necessários para comprovar o serviço público de transporte de passageiros e também checa a veracidade do conteúdo enviado. “A plataforma de mobilidade para táxis investe em tecnologias para reduzir os possíveis riscos de segurança de todos, aprimora constantemente seus processos e possui expertise de mais de 400 cidades e de 9 países”, informou a empresa.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.