Fortaleza

Defensoria Pública denuncia agressão da Polícia Militar contra defensor em ato Fora Temer

Defensores presenciaram disparos de bala de borracha, agressões, bombas de efeito moral e spray de pimenta

Policiais usaram spray de pimenta em direção a um grupo de manifestantes ( Foto: Kid Junior )
08:15 · 08.09.2016 / atualizado às 08:44
A Defensoria Pública repudiou a ação violenta da Polícia em postagem no Facebook

Uma das defensoras públicas de plantão que estava presente no ato Fora Temer, na noite do última quarta-feira (7), foi empurrada e advertida a se afastar pela Polícia, mesmo se identificando como defensora. Conforme a Defensoria Pública do Estado do Ceará, em comunicado divulgado no Facebook, um boletim de ocorrência foi aberto no Segundo Distrito Policial de Fortaleza sobre o ocorrido. O protesto, que reuniu cerca de 20 mil pessoas, segundo a organização do evento, aconteceu com uma caminhada pacífica do Aterro da Praia de Iracema até o anfiteatro da Avenida Beira Mar.

A instituição comunicou em suas redes sociais que "repudia o clima de tensão causado pela ação agressiva da Polícia Militar, sobretudo, no ato que culminou na noite desta quarta na Capital". A Defensoria, por meio do Grupo de Ações Integradas de Apoio aos Eventos Promovidos por Movimentos Sociais (GAI), acompanhou as manifestações, em Juazeiro do Norte e em Fortaleza

Na Capital, três defensores públicos acompanharam a manifestação com intuito de assegurar que não houvesse violação de direitos. Ao final, a Polícia Militar chegou de forma ostensiva para os manifestantes que já se dispersavam e houve tumulto. Os defensores públicos se apresentaram, na ocasião, tentando a mediação entre as partes, mas presenciaram disparos de bala de borracha, agressões, bombas de efeito moral e spray de pimenta.  

No comunicado divulgado na internet, a Defensoria afirma que cobrará providências da Polícia Militar e abrirá procedimento na Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará - CGD para apuração dos fatos. 

Veja vídeos:

 

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.