Encomendas

Correios deverão criar plano emergencial para acompanhar reclamações sobre entregas atrasadas

A demanda veio do Ministério Público Federal, que, em acordo com a empresa, determinou uma prazo de sete dias para a elaboração do plano

18:40 · 26.04.2018 / atualizado às 18:55
Centro de Triagem de Cartas e Encomendas em Fortaleza
Segundo o superintendente dos Correios, o incêndio que houve no centro de distribuição em Fortaleza comprometeu a agilidade nas entregas das encomendas em todo o Estado.(Foto: VC Repórter)

Durante uma reunião realizada na sede do Ministério Público Federal (MPF) no Ceará, nesta quinta-feira (26), a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) no Estado firmou o compromisso de elaborar, em uma semana, um plano emergencial para dar encaminhamento à todas as reclamações sobre entregas de mercadorias nacionais e internacionais que estão em situação de atraso e têm o Ceará como destino final. 

O superintendente dos Correios, Érico Jovino, revelou que o esperado é que as entregas de mercadorias internacionais que chegaram até a primeira quinzena de abril sejam normalizadas dentro do prazo de 20 dias úteis. Já as encomendas e correspondências de origem nacional deverão ser avaliadas individualmente, através dos códigos de rastreamento. "Vamos avaliar cada caso, mas só podemos garantir que o serviço voltará à plenitude quando tivermos um novo espaço definitivo para o centro de triagem", diz. 

Ainda segundo o superintendente, o incêndio que houve no centro de distribuição dos Correios, em Fortaleza, foi responsável por comprometer a agilidade nas entregas das encomendas em todo o Estado.

No momento, os Correios estão em busca de um galpão logístico que possa abrigar a unidade operacional, estando localizado em Fortaleza, Eusébio, Aquiraz ou Itaitinga, e que possua área coberta superior a 8.700 metros quadrados, entre outros requisitos. 

A assessoria da Empresa afirma que, conforme solicitado e acordado em audiência, um relatório a respeito do andamento das manifestações sobre atraso nas encomendas nacionais e internacionais destinadas ao Ceará será disponibilizado para o MPF. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.