Programação infantil

Contação de histórias reúne crianças e famílias na Caixa Cultural

Nas dependências do Dragão do Mar, brincadeiras também envolveram o público infantil

O evento Fim de Tarde no Jardim da Imaginação é aberto ao público ( Foto: Saulo Roberto )
19:19 · 22.04.2018 / atualizado às 20:12
A diversão continuou para as crianças na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura ( Foto: Saulo Roberto )

Para receber o público infantil e complementar a programação já oferecida pelas exposições "Êxodos" e "Lágrimas de São Pedro", a Caixa Cultural Fortaleza inaugurou sua própria contação de histórias com o evento Fim de Tarde no Jardim da Imaginação. A atividade é aberta ao público e teve sua segunda edição neste domingo (22).  

De 16h30 até 18h, crianças, familiares e quatro educadores do programa pedagógico Gente Arteira, da Caixa Cultural, se reúnem no espaço externo do prédio para ouvir os contos e interagir. "A contação de histórias é baseada num livro chamado Flutuantes, da autora Rosana Rios, que trabalha com as crianças questões relativas ao respeito ao próximo e a tolerância de uma maneira lúdica, tentando contar essa história para várias faixas etárias", diz Natália Maranhão, orientadora pedagógica do Gente Arteira. 

O evento estreou no dia 15 deste mês, e continuará ao longo dos domingos de maio. "No próximo mês a gente vai continuar com a atividade, mas com uma outra temática e em outro formato. A contação vai ser mais teatral e menos focada no livro", afirma Natália Maranhão. A programação é voltada para crianças a partir de 2 anos de idade. 

Família 

O domingo em família já tinha programação garantida para a pedagoga Pamela Pereira: seus dois sobrinhos participaram da contação de histórias, enquanto ela e a irmã visitavam a exposição Lágrimas de São Pedro. "Nós ficamos sabendo por uma publicação no Instagram. É bom porque tem atividade pra todo mundo, todos veem alguma coisa. Os meninos estão bem animados", revela. 

A diversão continuava para as crianças na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Lá, membros do grupo Brincando e Pintando organizavam brincadeiras de detetive, pega-pega e com pula-pula. "O grupo faz parte do Dragão do Mar. Costumamos receber até 50 crianças, todos os domingos", revela Ivna Cavalcante, uma das monitoras. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.