PALESTRA

Ciro Gomes discursa na abertura do Seminário Internacional sobre Segurança Pública

O presidenciável comentou sobre a crise que assola a segurança, e defendeu a criação de um Sistema Nacional de Segurança Pública

Ciro analisou que é necessário “assumir como prioritário e nacional a questão da segurança pública” ( Foto: Helene Santos )
22:30 · 05.06.2018

O pré-candidato à presidência Ciro Gomes abriu o Seminário Internacional sobre Segurança Pública, nesta terça-feira (5), na Assembleia Legislativa do Ceará. O evento discute as problemáticas relacionadas à segurança com o objetivo de buscar caminhos para gerar políticas públicas que ofereçam alternativas aos problemas enfrentados.

O simpósio é organizado pela Assembleia Legislativa do Ceará, com apoio da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece) e Universidade de Fortaleza (Unifor) .

Ciro analisou que é necessário “assumir como prioritário e nacional a questão da segurança pública” durante o panorama que fez sobre a crise que assola a segurança pública nacional — a qual referenciou como “tormentoso problema”.

Como medida para resolver os problemas, o ex-governador ainda comentou que é necessário criar um Sistema Nacional de Segurança Pública que seja “encimado pela União Federal, a qual tradicionalmente, ao longo da vida inteira, e agora ainda mais gravemente, faz ouvidos moucos, ao considerado trivial no passado, que assunto de segurança pública é problema dos estados da federação. Isto não é mais possível de ser feito”.

Debate

“Todos os envolvidos estão ajudando muito para que novas ideias possam surgir depois desse seminário. Tudo está sendo gravado e será entregue ao Congresso Nacional, à Presidência da República, aos governadores de estado, e aos secretários de Justiça”, disse o presidente da Casa, Zezinho Albuquerque.

O secretário de Segurança do Estado do Ceará, André Costa considera fundamental a realização de um seminário com essa temática, por conta da necessidade da troca de experiências e informações, especialmente na cooperação entre conhecimento teórico e prático, uma vez que o evento conta com a colaboração da Academia, mas se dedica a um público alvo composto por Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais, Governadores de Estado, Prefeitos, vereadores, membros do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública e representantes das Universidades, sejam professores e estudantes, das Polícias Estaduais e Federal e Sociedade civil organizada.

“O problema que o Ceará enfrenta hoje é bastante parecido com o que os outros estados enfrentam, que são os problemas do narcotráfico e das facções criminosas. Claro que cada um com suas especificidades, mas em linhas gerais é um problema comum”, comentou André Costa sobre a importância do evento que reúne autoridades de outros estados do país.

(Colaborou Samuel Pinusa)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.