Passeio

Ciclofaixa Cultural leva ciclistas para equipamentos culturais de Fortaleza

Os participantes visitaram a Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, Museu da Indústria e Palácio João Brígido

No Museu da Indústria, os ciclistas visitaram a exposição "Carnaúba - Árvore da Vida" ( FOTO: Rodrigo Gadelha )
13:05 · 16.09.2018 / atualizado às 13:26
Uma das paradas do passeio foi no Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, no Centro ( FOTO: Rodrigo Gadelha )

Hábito incorporado na rotina de parte dos ciclistas da Capital, o passeio ciclístico da manhã deste domingo (16) contou com um roteiro especial, passando por equipamentos com relevante significado histórico e cultural da cidade. Realizada pela Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), a Ciclofaixa Cultural compreendeu o percurso do Benfica até o Centro, com paradas na Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, Museu da Indústria e Palácio João Brígido, mais conhecido como Paço Municipal.

Na rota, os ciclistas eram guiados pelo articulador cultural e turismólogo Paulo Probo, que também fazia paradas estratégicas no percurso para contar aspectos históricos do local. "A gente deu uma parada na Casa Amarela Eusélio de Oliveira, fizemos uma referência ao Conservatório de Música, fizemos uma parada nas caixas d'água para falar do sistema de abastecimento", detalho Probo, sobre a parte inicial do passeio. Nos equipamentos culturais, os ciclistas faziam visitas guiadas por exposições e conheciam mais sobre a história da Capital.

No Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, o auxiliar administrativo Antônio Martins, 52, estava surpreso com a estrutura do espaço em si e com as telas da exposição "Nossas Janelas", em cartaz no equipamento. "Fiquei sabendo do passeio através de uma amiga e tô achando maravilhoso. Eu não conhecia nada disso, essas histórias, esses espaços, e agora vou indicar pros meus amigos", disse ele, que veio do bairro Edson Queiroz. 

A auxiliar de escritório Fernanda Jales, 34, costuma pedalar pela Ciclofaixa de Lazer no fim de semana, mas dessa vez a experiência foi diferente. "Achei ótimo porque estou vindo em lugares que eu não conhecia e andando de bicicleta por lugares que eu não costumava andar", destacou. Para o professor Francisco Alves, 69, a exposição "Carnaúba - Árvore da Vida", em cartaz no Museu da Indústria, foi uma das surpresas enriquecedoras do passeio. "Eu, que moro em Fortaleza há muito tempo, nunca tinha vindo aqui, isso é muito bom, precisa mais é ser divulgado", reforçou. 

Programação integrada

A Ciclofaixa Cultural foi uma ação integrada ao Corredor Cultural do Benfica, que reuniu shows musicais, teatro, dança e diversas outras atividades, ao longo de todo o domingo, no entorno da Reitoria da UFC. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.