Em sete meses

Ceará tem segundo maior número de indenizações pagas do Brasil por invalidez

Motociclistas representam o maior número de vítimas

09:04 · 16.09.2018 / atualizado às 09:24
Acidentes_DPVAT_
As vítimas entre 18 e 34 anos concentraram 50% dos acidentes fatais ( Foto: José Leomar )

O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), por invalidez, caiu no Ceará no comparativo de janeiro a julho de 2017 e 2018. Apesar da redução, o Estado segue líder em pagamentos no Nordeste e ocupa a segunda colocação no País. 

Em 2018, foram registrados 11.819 pagamentos. No ano passado, foram 16.715. Em primeiro lugar, a nível nacional, destaca-se o Estado de São Paulo com 15.075 pagamentos. 

Da região do Nordeste, o Ceará é o segundo em indenizações pagas por morte, com 1.248 registros. Em primeiro lugar, a Banhia alcança 1.575 pagamentos. 

Vítimas

No Nordeste, os motociclistas foram as maiores vítimas nas indenizações pagas por morte e invalidez. Ao todo, a seguradora aponta 43 mil acidentes com motos. As vítimas são, em maioria, jovens em idade economicamente ativa, entre 18 e 34 anos. Eles representam 50% dos acidentes fatais e 52% dos acidentes com sequelas permanentes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.