Inep

Ceará é o 2º Estado do Norte e Nordeste com mais inscrições para o Enem

No Estado, 99,3% dos alunos da rede pública de ensino deverão participar do exame

17:08 · 29.05.2018 / atualizado às 23:22
Enem
O Ceará é um dos estados com maior número de inscritos no Enem ( Foto: Arquivo Diário do Nordeste )
arte

Do total de 6,7 milhões inscritos para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018, 328.561 são do Ceará. O número coloca o Estado em segundo lugar no número de inscritos das regiões Norte e Nordeste do País, superado apenas pela Bahia. 

Os dados divulgados nesta terça-feira (29) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) indicam que o total de participantes no Ceará também superou os Estados da região Sul e Centro Oeste. O número representa, porém, uma diminuição em relação ao ano passado, que contabilizou 341.393 inscritos.  

Rede pública

Um total de 107.188 alunos da rede pública de ensino matricularam-se no exame, o que representa 99,3% de toda a rede pública estadual. Durante um momento de interação com os internautas pelo Facebook, hoje, o governador Camilo Santana comemorou o recorde de inscrições.

"Foram mais 5.391 alunos a mais em relação a 2017. Quero parabenizar a todos. O Ceará é o estado que tem a maior quantidade de alunos da rede pública inscrita no Enem. E o Governo do Ceará tem toda uma política para estimular os alunos, com aulões, entregas de notebook, programas como a CNH Popular Estudantil para alunos que obtiverem as melhores notas, entre outras ações", destacou o governador. 

"Existe todo um incentivo em relação à organização de documentação, à movimentação para inscrição... também há o envolvimento dos gestores e dos professores motivando os alunos a realizarem as inscrições. Nós tivemos, em 2017, um acréscimo de alunos que ingressaram nas universidades com as notas do Enem. Isso também é uma motivação", diz Josimar Saraiva, coordenadora de protagonismo estudantil da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc).

A atenção conferida à autoestima dos estudantes é, segundo a coordenadora, outro fator diferencial da rede pública do Estado. "A gente investe na valorização da crença de que ele pode mudar sua vida através dos estudos", afirma.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.